Estado sai da fase emergencial e entra na fase vermelha do Plano SP

Queda de interna√ß√Ķes permite fim parcial de restri√ß√Ķes, mas toque de recolher noturno e veto a cerim√īnias religiosas coletivas est√£o mantidos

86

O Governo do Estado anunciou nesta sexta-feira (9) o fim da fase emergencial de enfrentamento √† pandemia a partir da pr√≥xima segunda (12). Com a queda de interna√ß√Ķes por COVID-19, todas as 645 cidades retornam para a fase vermelha at√© o pr√≥ximo dia 18. Por√©m, algumas restri√ß√Ķes ser√£o mantidas, como o toque de recolher das 20h √†s 5h e veto a cerim√īnias religiosas coletivas.

“A partir de segunda, avan√ßamos para a fase vermelha do Plano S√£o Paulo. Essa medida mostra claramente que o esfor√ßo feito pela popula√ß√£o e pelo Governo de S√£o Paulo nas √ļltimas semanas come√ßa a dar resultados”, afirmou o Vice-Governador e Secret√°rio de Governo, Rodrigo Garcia.

A fase emergencial est√° em vigor desde o dia 15 de mar√ßo para frear o aumento de casos e mortes por COVID-19 e reduzir a sobrecarga em hospitais p√ļblicos e particulares. O recrudescimento da pandemia exigiu prorroga√ß√£o na medida no dia 26 de mar√ßo, com t√©rmino previsto para 11 de abril.

As medidas mais r√≠gidas de restri√ß√£o, o avan√ßo na vacina√ß√£o e a expans√£o de leitos hospitalares resultaram em decr√©scimo de 17,7% em novas interna√ß√Ķes e de 0,5% ao dia em UTIs para pacientes moderados e graves com coronav√≠rus.

Com o retorno à fase vermelha, São Paulo volta a permitir a retirada de produtos pelo consumidor diretamente nos locais de venda, como comércios, restaurantes e outras atividades, Porém, o atendimento presencial e venda no local continuam proibidos em todos os estabelecimentos.

As lojas de constru√ß√£o, que s√£o servi√ßos essenciais, podem voltar a contar com atendimento nas lojas segundo protocolos sanit√°rios e de seguran√ßa. Tamb√©m est√£o liberados os campeonatos esportivos profissionais a partir desta sexta (9), mas apenas ap√≥s as 20h, refor√ßo na testagem e normas mais rigorosas de controle para atletas e integrantes de comiss√Ķes t√©cnicas e arbitragem.

Outras proibi√ß√Ķes da fase emergencial acabaram incorporadas √† etapa vermelha e continuam em vigor a partir da pr√≥xima segunda. Al√©m do toque de recolher noturno e do veto a celebra√ß√Ķes religiosas coletivas, o Governo de S√£o Paulo manteve a recomenda√ß√£o de escalonamento de hor√°rios de entrada e sa√≠da para trabalhadores da ind√ļstria, servi√ßos e com√©rcio.

Os hor√°rios indicados s√£o das 5h √†s 7h para entrada e das 14h √†s 16h para sa√≠da de profissionais da ind√ļstria; entrada das 7h √†s 9h e sa√≠da das 16h √†s 18h para os de servi√ßos; e entrada das 9h √†s 11h e sa√≠da das 18h √†s 20h para os do com√©rcio.

A recomenda√ß√£o de teletrabalho tamb√©m continua para todas as atividades administrativas do setor p√ļblico e da iniciativa privada. Todas as medidas visam a redu√ß√£o de circula√ß√£o urbana e a queda no fluxo de passageiros do transporte p√ļblico.

O resumo com as medidas anunciadas pelo Governo do Estado está disponível na página http://issuu.com/governosp/docs/apresenta__o_plano_sp .

Fiscalização mantida

A fiscaliza√ß√£o contra aglomera√ß√Ķes e eventos clandestinos continua com a√ß√Ķes intensificadas mesmo com o encerramento da fase emergencial.

O Governo do Estado vai manter a atuação em conjunto com as Prefeituras para instalação de barreiras sanitárias em acessos a cidades turísticas, blitz contra eventos ilegais e fiscalização de protocolos sanitários nas atividades liberadas.