Especialista alerta para prevenção de dengue e síndromes gripais

Hábitos diários ajudam a combater as doenças, como higienizar as mãos, usar repelentes e não deixar água parada exposta em casa

134
O período de chuvas começa a se intensificar em boa parte do Brasil e algumas doenças como as Síndromes gripais (Influenza A/H1N1 e Influenza B), doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, (dengue, zika e chikungunya), são motivos de preocupação para a maioria da população.

De acordo com o Superintendente Nacional de Rede Própria do Hapvida, Anderson Nascimento, essas são doenças graves que todos os anos acometem a população e precisam de cuidados, isso porque elas podem ser confundidas com os sintomas da gripe, gerando complicações no quadro, caso não sejam tratadas.

“É de fundamental importância a população reconhecer os sintomas dessas doenças e buscar atendimento médico. Os principais sintomas se manifestam, principalmente, através de dores no corpo, febre, tosse, desânimo, dor atrás dos olhos, dor de cabeça e dor de garganta. Nas crianças, pode ocorrer secreção no nariz, olhos lacrimejando e tosse. Procurar uma unidade de saúde o mais breve possível pode salvar vidas”, explica o médico.

O especialista afirma que é necessário redobrar a atenção durante o regime de chuvas e tomar as devidas precauções. “Caso o paciente tenha apresentado algum desses sintomas e tenha sido medicado no centro médico, mas não apresentou melhoras, a recomendação é voltar rapidamente para o hospital, fazer os exames necessários para que seja possível diagnosticar a enfermidade de forma acertada e ficar em observação”, esclarece.

Prevenção

O médico garante que alguns cuidados básicos podem contribuir para se prevenir dessas doenças, principalmente da dengue. “Medidas simples como usar telas nas portas e janelas, evitar o acúmulo de água em recipientes e pneus, limpar calhas, piscinas e aquários e colocar areia nos vasos de plantas, são ações importantes para proteger todos da casa contra o mosquito causador da dengue. É fundamental também as famílias criarem uma rotina semanal de checar os reservatórios para evitar criadouros dentro do mosquito nas casas”, destaca Anderson.

Com relação às síndromes gripais, o especialista explica que transmissão pode ocorrer através das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, espirrar e tossir ou por meio das mãos (tocando boca, nariz e olhos) após contato com locais contaminados.

Por isso, as recomendações para se prevenir são: não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; lavar as2 mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar; e procurar um médico ou unidade de saúde mais próxima em caso de gripe para diagnóstico.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como o maior e único sistema de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, América, Promed e Ame, RN Saúde, além da operadora Hapvida. Atua com mais de 29 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais 14 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 160 clínicas médicas, 42 prontos atendimentos, 126 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.