Equipes de combate à dengue intensificam ações na região Norte

Vigilância planeja mutirão para retirar criadouros nos bairros daquela região

253

Os agentes de controle de vetores da Vigilância em Saúde, órgão da Secretaria Municipal da Saúde, continuam trabalhando em diferentes bairros da cidade com ações sistemáticas de combate ao mosquito da dengue. Nesta segunda-feira (20), agentes realizam Avaliação de Densidade Larvária (ADL) no Jardim Paulistano, Vila Xavier e Condomínio Satélite. Também estão sendo feitos bloqueios de criadouros casa a casa no Valle Verde e no Selmi Dei III, além de nebulização, no Valle Verde. Armadilhas contra o mosquito Aedes aegypti estão sendo instaladas nos bairros São José, Centro e proximidades do Jardim Tamoio.

De acordo com o primeiro balanço do ano divulgado nesta segunda-feira pela Vigilância em Saúde, Araraquara contabiliza, em janeiro, 1 caso confirmado e 37 notificações de suspeitos. Dos suspeitos, 6 já foram descartados e 30 estão aguardando resultado dos exames.

A região com mais casos suspeitos neste mês de janeiro é a região Norte, por isso, os agentes iniciaram a semana com ações no Valle Verde e Selmi Dei III. Também está sendo planejado mais um grande mutirão naquela área; a data será divulgada nos próximos dias.

Os números divulgados no mesmo período do ano passado mostram a eficiência das ações realizadas durante todo o ano de 2019 pela Prefeitura Municipal, que incluíram bloqueios casa a casa do mosquito, nebulização, fumacê, arrastão e mutirões semanais. Em janeiro de 2019, o município já contabilizava 2.540 casos confirmados de dengue.

Vale destacar que, desde o início do ano passado, com alteração na lei municipal, também está mais severa a punição dos proprietários de locais onde foram encontrados criadouros do Aedes aegypti, além de terem sido criadas multas para quem dificulta a entrada dos agentes de combate à dengue no imóvel. Além disso, cerca de 400 apoiadores de combate à dengue foram contratados para trabalhar na limpeza de ruas e terrenos, ajudando as equipes da Vigilância na remoção de criadouros do Aedes.

Todas essas ações foram implantadas com o programa “Araraquara contra a Dengue”, instituído pela Lei Municipal nº 9465, de 6 de fevereiro de 2019, abarcando um conjunto de ações estratégicas de planejamento, conscientização e execução contra a dengue. No fim do ano, também foi lançada a campanha “Todos juntos, todo dia, contra a dengue”,  reforçando a série de estratégias, pactuadas e coordenadas intersetorialmente para o enfrentamento das arboviroses (dengue, febre chikungunya, infecção pelo zika vírus e febre amarela) e acompanhamento dos índices de infestação do Aedes aegypti.

Apesar da eficiência das ações demonstradas nos números mais recentes divulgados pela Vigilância, a população em geral deve continuar alerta e fazer a sua parte, mantendo quintais e terrenos limpos para evitar a proliferação do mosquito. Além disso, deve permitir a entrada dos agentes em seus imóveis.

A prevenção da proliferação do mosquito é a forma mais eficaz do combate à dengue e a colaboração da população é fundamental.

As equipes de agentes de vetores e de instalação de endemias estão devidamente uniformizadas com crachá de identificação. Além disso, o telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica (0800-774-0440) e o Whatsapp da Prefeitura (99760-1190), continuam recebendo denúncias de imóveis abandonados. Moradores que não permanecem em casa para receber as equipes podem agendar uma visita pelo telefone da ouvidoria.