Edinho assina nova parceria com o Senac para curso do programa Filhos do Sol

Beneficiários do programa social da Prefeitura terão aprendizagem de ‘Programa de Educação para o Trabalho – Novas Articulações’

18
O prefeito Edinho assinou na quarta-feira (1º) uma parceria com o Senac Araraquara para o desenvolvimento do curso “Programa de Educação para o Trabalho – Novas Articulações” dentro do programa Filhos do Sol (Programa Municipal de Transferência de Renda, Oferta de Ações Socioeducativas, Qualificação Profissional e Vivência no Mundo do Trabalho a Adolescentes e Jovens em Situação de Extremo Risco Pessoal e Social).
O curso terá duas turmas, totalizando 40 alunos (entre 16 e 21 anos de idade), com carga horária de 160 horas. Segundo a página do Senac na internet, o curso abordará o funcionamento e as hierarquias de uma organização, noções de trabalho em equipe e comunicação, networking e conexões sociais e profissionais, uso de tecnologias, direitos e deveres do trabalhador, entre outros conteúdos relacionados.
“São conhecimentos essenciais para a inserção desses jovens em vulnerabilidade social no mercado de trabalho. Isso é oportunidade para a construção de um futuro melhor. Muito obrigado ao Senac por mais essa parceria”, afirma Edinho.
Representando o Senac, estiveram no ato de assinatura a gerente da unidade de Araraquara, Fábia Lins, e a executiva de contas, Sayonara Azevedo. Também participou da reunião a gerente do programa Filhos do Sol, Giovana Carvalho.

Sobre o programa
Executado e gerido pelas secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Participação Popular, o Filhos do Sol visa garantir o direito à renda mínima e a inclusão a adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos de idade e que se encontrem em situação de extremo risco pessoal e social. São 50 pessoas beneficiadas nesta primeira etapa do programa.
A concepção do Filhos do Sol ocorreu em articulação da Prefeitura com a Vara da Infância e Juventude e do Idoso da Comarca de Araraquara, o Ministério Público do Estado de São Paulo, a Defensoria Pública e a Câmara Municipal.
Para a inserção no programa, além de apresentarem condições de extremo risco, os adolescentes e jovens devem aceitar o retorno à educação formal, quando não concluída, bem como consentirem na inclusão nas ações ofertadas pelo programa e no plano de acompanhamento pactuado com os serviços que deram origem ao encaminhamento.
Os beneficiários são inseridos no programa a partir de indicação dos serviços de proteção social básica ou especial da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social ou dos serviços conduzidos pela Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, além da validação pelo Comitê Municipal “Filhos do Sol”.
O repasse dos recursos financeiros é efetuado por cartão bancário. Os beneficiários ainda recebem cartões de vale-transporte para participarem das ações ofertadas pelo programa. Por atender adolescentes e jovens que estão fora da escola, o Filhos de Sol abrange pessoas que não estão incluídas pelo Jovem Cidadão, outro programa social da Prefeitura para a juventude.