Edinho acompanha trabalho de equipes de acolhimento a pessoas em situação de rua

Prefeito e servidores da Assistência Social, da Guarda Municipal e da Defesa Civil percorreram praças e estiveram na Casa de Acolhida na noite de quinta-feira (29), a mais fria deste ano

19
O prefeito Edinho e secretários municipais acompanharam, na noite de quinta-feira (29), as equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social, que realizam o convencimento e o acolhimento das pessoas em situação de rua para a Casa de Acolhida “Assad Kan”, localizada no Santana.

A noite da quinta-feira (29) e a madrugada/manhã desta sexta-feira (30) foram o período mais frio do ano em Araraquara. Segundo o site da Defesa Civil do Estado de São Paulo, que utiliza dados da Somar Meteorologia, a cidade teve temperatura mínima de 1,8°C na manhã desta sexta-feira.

“Esse trabalho é feito no dia a dia. Mas, hoje, estamos novamente convencendo essas pessoas a irem para a Casa de Acolhida, porque estruturamos o espaço para acolher todos que estão em situação de rua nestas noites de baixas temperaturas. São temperaturas que Araraquara não está acostumada. Muitos já foram para a Casa para serem acolhidos, mas ainda têm aqueles que resistem e estamos aqui fazendo esse trabalho”, explicou Edinho em transmissão pelas redes sociais.

Depois de percorrer a Praça da Matriz, a Praça Santa Cruz e a Praça do Carmo, para dialogar com as pessoas em situação de rua, Edinho acompanhou o trabalho das equipes da Casa de Acolhida.

“Nossa equipe está dedicada para que, nesta noite mais fria do ano, nós possamos acolher aqueles que estão em situação de rua. Estamos com 60 vagas. Tem ala masculina, feminina, banheiros, alimentação, tudo equipado. Muitas vezes existe o preconceito, a discriminação, e as pessoas não conseguem entender o que leva alguém para a rua. Cada pessoa em situação de rua tem uma história. Se acolhermos e tivermos humanidade, essas pessoas podem se recuperar. São seres humanos que merecem o nosso respeito”, complementou o prefeito.

Qualquer cidadão que encontrar uma pessoa em situação de rua e quiser ajudar pode acionar as equipes ligando para a Casa de Acolhida, no telefone 3336-7510, ou ainda para a Guarda Civil Municipal/Defesa Civil, no 153.

Estiveram na visita à população em situação de rua e na Casa de Acolhida a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa; a secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná; o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior; o coordenador de Proteção Social, Marcelo Mazeta; o coordenador de Direitos Humanos, Renato Ribeiro; a comandante da Guarda Municipal, Juliana Zaccaro; além de servidores da Assistência Social, da Guarda Municipal e da Defesa Civil.