Doria anuncia vacinação de policiais e professores em São Paulo

A partir de 5 e 12 de abril, respectivamente, mais de 500 mil pessoas serão vacinadas nas duas categorias

97

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que o Estado vai começar a vacinar professores e policiais contra a covid-19. A informação foi divulgada em entrevista nesta quarta-feira (24), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

A imunização dos 180.000 profissionais da segurança pública da ativa começará em 5 de abril. Serão vacinados policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes penitenciários e integrantes das guardas civis municipais.

A partir de 12 de abril terá início a 1ª etapa de vacinação dos profissionais da educação, das redes estadual, municipal e privada. Serão imunizados 350.000 professores, diretores e inspetores e outros funcionários que atuam em escolas. O número equivale a 40% dos profissionais da educação básica.

Para receber a vacina, o profissional precisa ter 47 anos ou mais. No caso de funcionários da rede privada, será preciso apresentar o contracheque dos 2 últimos meses para comprovar o vínculo.

O anúncio foi divulgado antes, em seu perfil no Twitter.

Idosos

A vacinação de idosos de 69, 70 e 71 anos foi antecipada no Estado para esta sexta-feira (26).

Foram vacinadas no Estado 4.989.292 de pessoas até esta quarta-feira. Dessas, 1.271.879 já tomaram as duas doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

São Paulo passa pelo momento mais crítico de internações e mortes em decorrência do coronavírus. Na terça-feira (23), foram registradas 1.021 mortes por covid-19 em 24 horas. O número é o maior já registrado em 1 só dia desde o começo da pandemia. O recorde anterior era de 679 mortes, de 16 de março. O Estado tem 2.332.043 casos confirmados de covid e 68.623 mortes pela doença.

Até segunda-feira (22), havia 29.039 pessoas internadas no Estado com covid: 12.168 em leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) e 16.871 em leitos de enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 92,3% no Estado e de 91,7% na Grande São Paulo, segundo dados do governo.

A ocupação nos hospitais está em níveis recordes. Há 1 mês, em 22 de fevereiro, havia 6.400 pacientes internados em UTI.