Docente de Serviço Social da Uniara destaca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Data é lembrada nesta terça, dia 18

22
Esta terça-feira, dia 18 de maio, é marcada como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. A professora do curso a distância de Serviço Social da Universidade de Araraquara – Uniara, Lenita Carmello de Almeida, aborda a importância do assunto, ainda considerado tabu, de acordo com ela. A coordenadora da graduação, Natalia Ferrari Vedroni, lista os telefones de Araraquara para denúncias.

 

“Abordar a temática do abuso e da exploração sexual infantil é de fundamental importância na sociedade, dados os prejuízos que causam ao desenvolvimento tanto de crianças quanto de adolescentes. Apesar de sua importância para prevenção e combate, a questão ainda é tratada como tabu na sociedade, o que acaba gerando resistência, inclusive nas escolas, locus privilegiado de conscientização e formação dos indivíduos”, comenta Lenita.

 

Ela afirma que é possível abordar o tema já com bebês ao tratar do autocuidado com seu corpo e higiene. “O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA coloca-nos como sujeitos de direitos e ainda destaca, em seu artigo 5: ‘Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais’. Assim, o Estatuto resguarda a proteção a que eles têm direito, sendo punido, na forma da lei, quem atenta contra os direitos fundamentais a eles garantidos”, explica.

 

Assim, discutir a temática com a sociedade se faz primordial, segundo a docente, “ainda mais em meio à pandemia, em que vimos dados, antes já alarmantes acerca da violência contra a população infantojuvenil, serem aumentados”. “Cabe o alerta à sociedade para a suspeita de abusos e a necessidade de denúncia. Para além desse compromisso que todos devemos ter no que diz respeito à infância e adolescência, assegurado também no ECA, precisamos de políticas públicas mais eficazes no que concerne aos canais de denúncia e atendimento rápido, visando à proteção e minimização dos danos causados às vítimas. Acredita-se que o fortalecimento dessas ações pode incentivar as denúncias e, principalmente, impedir a perpetuação da violência”, diz Lenita.

 

A coordenadora do curso de Serviço Social da Uniara, Natalia Ferrari Vedroni, enfatiza que as denúncias devem ser incentivadas. “Precisamos proteger nossas crianças e nossos adolescentes”, finaliza a professora, mencionando os números de telefone de Araraquara para denúncias:

 

– Disque 100

– Conselho Tutelar I: (16) 3305-5600

– Conselho Tutelar II: (16) 3322-0109

– CREAS Girassóis: (16) 3322-0053

 

Informações sobre o curso a distância de Serviço Social da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.