Diga não para as Fake News: desinformar não salva vidas

"Causa estranheza que vereadores desconheçam os caminhos das informações públicas e disseminem inverdades, com claros objetivos políticos"

314
A Prefeitura de Araraquara vem a público lamentar que quem deveria informar e esclarecer a população, investe na desinformação e busca desesperadamente fazer disputa política quando centenas de seres humanos perdem suas vidas em nossa cidade.
Sobre as despesas e receitas do município, vale destacar que todos os dados encontram-se publicados no portal da transparência da Prefeitura de Araraquara, à disposição da população e dos órgãos fiscalizadores como TCE-SP, o qual reconheceu Araraquara como um dos 20% dos municípios paulistas que cumpriram todos os requisitos de transparência, inclusive fomos referência de transparência em relação às despesas e receitas do enfrentamento à Covid-19. Esses mesmos dados são auditados pelos órgãos competentes.
Causa estranheza que legisladores desconheçam os caminhos das informações públicas e disseminem inverdades. Infelizmente, ficam claros os objetivos políticos: oposição pela simples oposição, o que não ajuda a cidade na defesa da vida.
Sobre os cerca de R$ 30 milhões destinados à Covid pelo governo federal, já foi exaustivamente explicado sobre sua utilização – instalação e MANUTENÇÃO de leitos, estruturação de unidades, testagem, medicamentos, EPIs, recursos humanos, dentre muitas despesas. Já são 12 meses de enfrentamento à Covid. Nesse período, o município teve que inserir mais de R$ 18 milhões de recursos do seu próprio, já que o recurso federal  não foi suficiente para todos os investimentos e pela manutenção da estrutura de combate à pandemia. Destaca-se ainda o apoio do governo estadual e do Ministério Público no repasse de recursos.
Além desses dados de receitas e despesas estarem detalhados no portal da transparência, estão também na prestação diária de contas do Comitê de Contingência e do prefeito Edinho, mostrando na prática a abertura de leitos e a realização de várias ações de assistência.
Sobre os recursos advindos via Lei 173, de compensação FPM, já que o Governo Federal nas suas desonerações retirou receitas dos municípios, estão muito longe dos R$ 100 milhões INFORMADOS ERRONEAMENTE em redes sociais. Foram enviados 4 parcelas de R$ 6,5 milhões. Parte dos recursos, que são de direto do município de Araraquara, cerca de R$ 3,5 milhões foram utilizados para folha de pagamento Covid. Ou seja, mais recursos retirados de outras despesas da cidade para o combate à pandemia.
Só a Fungota já contratou mais de 200 profissionais para a linha de frente em unidades de urgência e emergência Covid desde março de 2020 e está em processo de contratação de mais 200 profissionais, já que sem recursos humanos não se enfrenta o crescimento da pandemia, não se salva vidas.
Neste momento, em que passamos pela pior crise humanitária já vivida na nossa história, disseminar fake news é um ato além de irresponsável, desumano com todas as pessoas que estão trabalhando incansavelmente para deter a doença. Pessoas estão morrendo. É hora de unirmos esforços.