Debate online sobre mercado de trabalho no pós-pandemia marca Dia do Trabalhador neste sábado (1º)

Encontro acontece às 11h nas redes sociais da Prefeitura e deve debater os desafios do mundo do trabalho durante e após a pandemia com especialistas e centrais sindicais; prefeito lança editais em apoio a artistas

17

A Prefeitura de Araraquara realiza neste sábado (1º), às 11h, uma live pelo Dia do Trabalhador, lembrado em 1º de maio em diversos países. A atividade será transmitida pelo Facebook e pelo YouTube da Prefeitura e tem como tema “Desafios do mundo do trabalho durante e após a pandemia”.

A transmissão deve reunir o prefeito Edinho, o vice-prefeito e secretário do Trabalho, do Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Damiano Neto, o supervisor técnico do Escritório Regional do Dieese em São Paulo, Victor Pagani, e a professora e militante do movimento de Economia Solidária, Aline Mendonça dos Santos, além de centrais sindicais e sindicatos dos trabalhadores.

Na ocasião, o prefeito Edinho anuncia dois editais que serão lançados na próxima semana pela Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Fundart. Os editais irão contemplar intervenções artísticas, atendendo demandas dos setores culturais da cidade, especialmente pelas dificuldades enfrentadas diante da pandemia.

O primeiro edital, Cultura em Rede “Mês do Trabalhador”, deverá contemplar 20 intervenções musicais em formato de live, com o valor de R$ 1.000,00. Os músicos devem ser de Araraquara e as apresentações musicais devem ter 50 minutos, com no mínimo dois participantes.

Já o segundo edital, Sarau em Rede – “Mês do Trabalhador”, também irá contemplar 20 projetos, porém com performances artísticas diversas com tempo entre cinco e dez minutos, e com valor de R$ 400,00. O edital também será somente para artistas de Araraquara. Nos dois casos, só será aceita uma proposta por CNPJ e não podem participar contemplados no edital 01/2021. Importante ressaltar que os dois editais serão publicados pela Secretaria Municipal de Cultura na próxima semana, com todas as orientações para os interessados.

Sobre os palestrantes

Victor Pagani é sociólogo, professor da pós-graduação da Escola Dieese de Ciências do Trabalho e um dos organizadores da coleção “Por que cruzamos os braços”, editada pelo Dieese, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da UFSCar e a Editora Cortez.

Aline Mendonça dos Santos possui graduação em Serviço Social pela Universidade Católica de Pelotas (2000), mestrado em Ciências Sociais Aplicadas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2004) e doutorado em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2010). Atualmente, é professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Política Social e Direitos Humanos da Universidade Católica de Pelotas e pesquisadora do CES UC. Coordena o Grupo de Pesquisa “Emancipação: trabalho, saberes, outras economias, movimentos sociais e democracia”. É membro do Grupo de Estudos sobre Economia Solidária do CES (Ecosol CES), membro do Grupo de Pesquisa sobre Economia Solidária da Unisinos (Ecosol Unisinos) e pesquisadora do Laboratório de Políticas Públicas (LPP – UERJ). Tem experiência nas áreas de Sociologia e Serviço Social, atuando principalmente nos temas Estado e sociedade; movimentos sociais e economia solidária. É coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Política Social e Direitos Humanos da Universidade Católica de Pelotas.