Covid-19: Edinho dialoga com sindicatos de trabalhadores e Ministério Público

Reuniões online abordaram a situação da pandemia e os detalhes do decreto municipal que institui o ‘lockdown’ a partir deste domingo (20)

51

O prefeito Edinho e secretários municipais participaram, na manhã desta sexta-feira (18), de duas reuniões online sobre a situação da pandemia da Covid-19 em Araraquara e o novo decreto municipal que aumenta as restrições a partir deste domingo (20), com o chamado ‘lockdown’.

Primeiro, a reunião foi realizada com representantes de sindicatos de trabalhadores de Araraquara e região. Depois, o diálogo foi com procurador Rudson Coutinho da Silva, do Ministério Público Federal, e o promotor Frederico Barruffini, do Ministério Público do Estado de São Paulo.

“A situação da pandemia é muito preocupante, com crescimento no número de contaminados nos últimos dias. Atingimos o índice de alerta máximo por três dias consecutivos, o que configurou a necessidade do lockdown. As medidas restritivas de circulação vão reduzir a transmissão da doença, as internações e as mortes, evitando que o sistema de saúde entre em colapso nas próximas semanas”, afirma o prefeito.

“Enquanto isso, vamos avançar a vacinação até a faixa de 40 anos de idade até o início de julho. O ‘lockdown’ é o último sacrifício que a população de Araraquara precisará fazer antes que a imunização gerada pela vacina chegue à maioria dos moradores da cidade”, complementou Edinho.

Estiveram com o prefeito nas reuniões o vice-prefeito e secretário do Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Damiano Neto; a secretária de Saúde, Eliana Honain; a secretária de Justiça, Modernização e Relações Institucionais, Mariamália de Vasconcellos Augusto; o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior; e a subprocuradora-geral de Assuntos Administrativos, Rita de Cássia Zakaib Ferreira da Silva.