Convidados debatem temas da comunidade LGBTQIA+ em live

Programação gratuita nos canais digitais da Prefeitura de Araraquara será realizada de 28 a 30 de junho

43

A Assessoria Especial de Políticas LGBTQIA+, ligada à Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Participação Popular, na próxima semana dá continuidade à programação de junho, Mês Internacional do Orgulho LGBTQIA+, sob o tema “Luta em cores”.

As atividades gratuitas da Prefeitura de Araraquara apresentam três lives temáticas com a participação de diversos convidados e podem ser acompanhadas pelo canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube e também no Facebook.

“Este mês é muito significativo para todos da comunidade LGBTQIA+, por isso trouxemos três temas, que serão apresentados em lives, a fim de informar sobre questões por muitas vezes caras para os LGBTs: “Stonewall e o Orgulho LGBTQIA+”, “A criminalização da LGBTfobia e a criminalização de corpos LGBT’s” e “Dos percalços aos possíveis horizontes”, conta Erika Matheus, assessora Especial de Políticas LGBTQIA+.

Ela lembra que além das lives, “Luta em cores” também conta com a reapresentação, até o final deste mês, da campanha “O que é?”, que informa sobre questões de gênero e sexualidade no Instagram e Facebook da Prefeitura

A programação das lives tem início na segunda-feira (28 de junho), às 17 horas, trazendo à tona a história de Stonewall. A mesa de abertura “Stonewall – O Movimento LGBTQIA+ e o Orgulho” conta com a participação de Erika Matheus e Leonardo Arouca. A assessora Especial de Políticas LGBTQIA+, Erika Matheus, é mulher trans, graduanda em Letras pela UNESP de Araraquara, educadora decolonial, professora de Língua Portuguesa, palestrante, ativista social.

Leonardo Arouca é historiador formado pela Universidade de São Paulo e pós-graduando em Museologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atua como documentalista e pesquisador no Museu da Diversidade Sexual realizou pesquisas para diversas exposições. Também é ativista pelos direitos e memória LGBTQIA+ e membro fundador da Rede Latino Americana de Acervo, Museus, Arquivos e Investigadores LGBTQIA+ e do Acervo Bajubá em São Paulo.

A segunda live, na terça-feira (29 de junho), começa às 19 horas e apresenta o tema “A criminalização da LGBTfobia e a criminalização de corpos LGBT’s”, com os palestrantes Elvis Justino e Luan Goulart. Elvis Justino de Souza é Conselheiro do CONDEPE (Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana), relator da Comissão LGBTI CONDEPE, diretor adjunto da Parada LGBTI de São Paulo, membro da Coletiva Revolta da Lâmpada e representante político da Família Stronger.

Luan Goulart é estudante de Direito na Universidade Federal da Paraíba e membro da Comissão da Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-SP. Tem atuação nos movimentos estudantis de direitos humanos e LGBTI+. É palestrante e criador do podcast “Diálogos Positivos com Luan Goulart”, onde aborda diversos assuntos, dentre eles, a própria vivência com HIV.

Erika aponta que, esta segunda live, serão abordados: os tramites do STF e os benefícios para a criminalização da LGBTfobia, a polaridade na argumentação de que alimenta sistema carcerário e a criminalização de corpos LGBT em relação a discriminação da Comunidade em geral, em especial à população trans. “São temas bastante caros para toda a comunidade LGBTQIA+”, lembra.

Para finalizar, na quarta-feira (30 de junho), às 19 horas acontece a live “Das dificuldades às lutas-esperanças”, com os convidados: Irina Bacci, Alberto Andreone e Isaías Ambrózio, Lígia Maria e Daniela Andrade.

“Esta última live traz a questão da historicidade de cada um dos palestrantes: o que passaram e quais horizontes veem com essa luta em conjunto”, lembra Erika. Irina Bacci é lésbica feminista, ativista LGBTQIA+, mestre em Direitos Humanos e Cidadania pela UnB, integrante do Coletivo de Feministas Lésbicas. Lígia Maria é cientista social, artista e produtora cultural, militante LGBTQIA+, membra do  Coletivo Mais Plural, conselheira municipal LGBTQIA+ de Araraquara e assessora do legislativo.

Já Alberto Carlos Andreone de Souza, o Albert, é graduado em Estudos Sociais, militante LGBT e IST HIV Aids, gestor de projetos pelo município, casado com Izaias, e presidente da ONG RNP+SOL. Izaias Ambrósio da Silva, militante LGBT, vice-presidente da ONG RNP+SOL, Babalorisa  há 40 anos, filho de Omulu, foi presidente do Conselho Municipal de Saúde, e é casado com Albert há 19 anos. Vale destacar que Izaias e Albert celebraram o primeiro casamento LGBT de Araraquara, além de ser o segundo no Estado de São Paulo. Ainda, a última live conta com a participação de Daniela Andrade, mulher transexual, ativista do movimento trans/LGBT e analista programadora.

Programação Mês Internacional do Orgulho LGBTQIA+ – “Luta em cores”

Datas: 28, 29 e 30 de junho

Local: Canal da Prefeitura de Araraquara no YouTube e Facebook

Dia 28/06 (segunda-feira):

17h: “Stonewall – O movimento LGBTQIA+ e o Orgulho” – 17h – Mesa de saudação

Palestrantes: Erika Matheus e Leonardo Arouca

Dia 29/06 (terça-feira):

19h: “A criminalização da LGBTfobia e a criminalização de corpos LGBT’s” – 19h

Palestrantes: Elvis Justino e Luan Goulart

Dia 30/06 (quarta-feira);

19h: “Das dificuldades às lutas-esperanças”

Palestrantes: Irina Bacci, Alberto Andreone e Isaías Ambrózio, Lígia Maria e Daniela Andrade

Grátis