Com sistema de saúde no limite, Araraquara registra mais 5 mortes por coronavírus

Cidade registrou nesta quarta-feira (10), mais 114 casos positivos de Coronavírus

139

O Comitê de Contingência do Coronavírus Araraquara, instituído por decreto municipal, vem a público nesta quarta-feira, dia 10 de fevereiro, para novas deliberações no enfrentamento da Covid-19.

O Comitê alerta a população que o sistema de saúde está no seu limite, com os índices de internação operando próximo dos 100%, tanto em enfermaria quanto em UTI nos últimos dias.

Foram abertos mais 15 leitos de enfermaria no Hospital de Retaguarda do Melhado nesta terça-feira (dia 09) e mais 10 respiradores estão sendo instalados no Hospital de Solidariedade, mas nenhuma estrutura será suficiente se a população não fizer a sua parte.

Pessoas do grupo de risco devem permanecer isoladas e as pessoas que precisam sair devem usar máscara, higienizar as mãos com frequência e manter o distanciamento de outras pessoas que não são do seu círculo familiar.

É fundamental, neste momento grave, que as pessoas cumpram rigorosamente as medidas sanitárias preconizadas pelas autoridades de saúde. É muito importante a conscientização e isolamento social para que a curva de transmissão da doença caia no nosso município.

Somente com a participação de todos será possível aliviar a pressão no sistema de saúde e continuar salvando vidas.

E, conforme é feito semanalmente, o Comitê divulga do balanço de atendimentos prestados no município, referentes ao Coronavírus.

São eles:

– Atendimentos no polo de triagem da UPA Vila Xavier: 55.803 pessoas

– Pacientes internados no Hospital da Solidariedade: 778

– Pacientes internados na unidade de retaguarda do Melhado: 44

– Número de atendimentos no Ambulatório do Hospital de Retaguarda do Melhado: 80

– Atendimentos pelo Disque-Saúde: 4.974 ligações

– Exames realizados junto à Unesp: 42.230

– Exames realizados junto à Uniara: 25.003

– Atendimentos no telefone de Apoio Psicológico: 349

– Testes em unidades de saúde, praça Santa Cruz, TCI: 4873

Situação epidemiológica

Araraquara registrou nesta quarta-feira, dia 10 de fevereiro, mais 114 casos positivos de Coronavírus, o equivalente a 45% de 255 amostras analisadas na Unesp e na UPA da Vila Xavier. Além desdes, mais 47 foram positivados em laboratórios da rede complementar particular, totalizando 161 novos casos.

Portanto, agora são 11.522 casos em Araraquara. Do total de confirmados, 676 permanecem em quarentena e 10.712 já saíram. Aguardam resultado de exames 213 amostras.

Hoje, 166 pacientes estão internados. Destes, 113 estão em enfermaria – 7 suspeitos e 106 confirmados. E 53 estão na UTI – 1 suspeito e 52 confirmados. Do total de 166 internados, 122 são moradores de Araraquara e 44 são de outros municípios e foram transferidos para hospitais da cidade.

Com relação às internações nos serviços hospitalares que disponibilizam leitos para Covid-19 (públicos e privados), a cidade conta hoje com uma taxa de ocupação de 100% de leitos de enfermaria (novos leitos de enfermaria foram abertos em caráter de urgência) e 94% de UTI.

Hoje, a Santa Casa de Araraquara tem 19 pacientes internados com Covid-19, a Unidade de Retaguarda do Melhado tem 13 pacientes e o Hospital de Campanha tem 37 pacientes.

Foram notificados, até o momento, 134 óbitos decorrentes de Coronavírus.

Após melhor apuração, se contatou que o óbito registrado ontem na cidade era de um morador de Américo Brasiliense, que estava internado em hospital público de Araraquara. Portanto, será notificado naquele município.

Os óbitos mais recentes registrados são:

Mulher de 84 anos, com comorbidades, internada em hospital particular desde 4 de fevereiro.

Idoso de 64 anos, como comorbidades em cuidados paliativos, internado internado em hospital público desde 7 de fevereiro.

Idosa de 93 anos, com comorbidades, internada em hospital público desde 07 de fevereiro.

Idoso de 83 anos, com comorbidades, internado em hospital particular desde 27 de janeiro.

Idosa de 76 anos, com comorbidades, internada em hospital público desde desde 28 de janeiro.

Todos os positivados, assim como seus comunicantes, estão sendo monitorados pelas equipes da Secretaria Municipal da Saúde. O objetivo é orientar e cobrar o cumprimento da quarentena.