Ciclo da Economia Criativa acontece até o dia 22 de agosto

Lives e eventos preparam a cidade para a II Conferência Municipal de Economia Solidária e Criativa

35

Até o dia 22 de agosto, Araraquara contará com diversos eventos integrantes do Ciclo da Economia Criativa, que prepara a cidade para a II Conferência Municipal de Economia Solidária e Criativa, marcada para os dias 17 e 18 de setembro. Neste ano, o tema da conferência é: “O fortalecimento das economias solidária, criativa e social na geração de renda: formação de redes de produção, comercialização e consumo consciente”.

A agenda da conferência foi dividida em três eixos. Além do Ciclo da Economia Criativa (6 a 22 de agosto), a programação inclui ainda o Ciclo de Economia Solidária (23 a 28 de agosto) e com o Ciclo de Economia Social e Temas Transversais (9 a 15 de setembro).

O Ciclo da Economia Criativa teve início no último dia 6 de agosto, com uma live de lançamento da Rede de Economia Criativa e Solidária (Recriasol), projeto que chega para fortalecer o trabalho de empreendedores criativos (informal ou individual – MEI) e coletivos (cooperativa solidária, associação, loja colaborativa, coletivo informal). No encontro virtual, foi apresentado o site recriasol.araraquara.sp.gov.br, que é uma rede de negócios online, totalmente gratuita, dividida em áreas da economia criativa, solidária, agricultura familiar e agroecológica, a fim de fortalecer os empreendimentos da cidade.

Mesa redonda em live nesta segunda

Nesta segunda-feira, dia 16 de agosto, às 19 horas, será realizada a live “Mesa Redonda: Economia Criativa e a Sustentabilidade Econômica da Cultura”, que contará com a participação de Madu Flores (produtora cultural, pesquisadora em Saúde Popular, esportista e designer de cosméticos naturais), Ana Paula Yoshioka (pesquisadora na área de Economia Criativa, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Ufscar e pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Trabalho, Profissões e Mobilidade), Maria Emilia Dinat Monteiro (fotógrafa, empreendedora, professora de fotografia em cursos online, barista na cafeteria Cosmo, mãe de três filhos) e Luciano Salles (quadrinista e ilustrador da Folha de S.Paulo, ilustrou as colunas do psicanalista Contardo Calligaris de abril de 2019 até seu último texto, com destaque em histórias em quadrinhos com temas distópicos..

Programação variada

A coordenadora executiva de Trabalho e Economia Criativa e Solidária de Araraquara, Camila Capacle, explica que essa segunda edição da conferência visa atualizar as medidas que se consolidaram a partir da primeira edição, que foi realizada em 2017. “Fruto da primeira conferência saiu um plano municipal que virou lei. Agora, quatro anos depois, na segunda conferência, vamos revisitar esse plano para ver tudo o que foi construído e o que ainda está em processo de construção ou adequação”, explana.

Ela acrescenta que a ideia da conferência é pensar a economia solidária, a economia criativa e também a economia social de forma a abranger temáticas transversais que dialogam com a economia solidária como direitos humanos, sustentabilidade, saúde mental, inclusão produtiva, inclusão social, entre outras. “É uma conferência de muito peso, muita importância, porque temos uma expectativa de conseguir reunir pessoas que estão atuando nessas áreas no nosso município, em um espaço de democracia participativa, que são as conferências, para que essas pessoas se apropriem do que a Prefeitura Municipal vem implementando até agora com a política pública, mas principalmente contribuam com debates para onde devemos caminhar, qual deverá ser a direção da política pública de economia solidária, de economia criativa e de inclusão produtiva para os próximos quatro anos. É fundamental para definirmos quais são os programas, os projetos e as ações que nós devemos pensar em implementar para esses setores e segmentos”, esclarece.

Camila descreve a conferência como um espaço de democracia participativa muito importante para atrair as pessoas que de fato vivem essas economias. “O objetivo é fortalecer essas economias visando a geração de renda do nosso município, para uma retomada que precisamos fazer agora, depois de tanto tempo vivendo uma pandemia. Precisamos retomar essas atividades e voltar a ter um foco forte na geração de renda, mas pensando no fortalecimento das pessoas, na valorização do ser humano e na valorização dos trabalhadores e trabalhadoras que estão envolvidos nessas economias”, acrescenta.

Para o Ciclo da Economia Criativa, a coordenadora revela uma grande expectativa de conseguir reunir representações e lideranças desse segmento que é tão diverso. “A economia criativa envolve muitas linguagens. São linguagens envolvidas com expressão cultural, com as artes, mas também com designer, arquitetura, fotografia, quadrinhos, literatura, cultura digital e áreas do setor de tecnologia voltadas para a cultura. Então temos a expectativa de conseguir reunir essas diversas linguagens para que possamos, juntos, pensar o que será a nossa política pública voltada para a economia criativa”, conclui Camila.

A programação é pensada e desenvolvida pela Comissão de Organização da II Conferência Municipal de Economia Solidária e Criativa, que conta com o trabalho da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo – CETECS (Coordenadoria de Trabalho e de Economia Criativa e Solidária), Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Participação Popular (Coordenadoria de Participação Popular) e Casa dos Conselhos Municipais.

Adriel Henrique da Silva Barbosa, Gestor da Casa dos Conselhos, também destaca o papel da conferência para a elaboração de medidas que visam fortalecer o empreendedorismo de Araraquara. “A 2ª Conferência Municipal da Economia Criativa e Solidária é uma das primeiras, de uma série de cerca de 20 conferências que realizaremos nos próximos meses, para discutir a política pública de nossa cidade em suas mais diversas áreas. Estamos muito felizes e entusiasmados com este processo, principalmente porque conseguimos casar um modelo de conferência híbrido e presencial, respeitando todos os protocolos de segurança. Construiremos, a partir de uma conferência com muitas inovações que a temática merece, um novo plano municipal para nortear a política pública de economia criativa e solidária do nosso município. Com participação popular, que é a espinha dorsal deste governo”, acrescenta.

II CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E CRIATIVA

“O fortalecimento das economias solidária, criativa e social na geração de renda: formação de redes de produção, comercialização e consumo consciente”

17 e 18 de setembro de 2021
Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira
Av. Vicente Jeronimo Freire, 22 – Vila Xavier (Vila Xavier), Araraquara – SP, 14810-038

PROGRAMAÇÃO GERAL – CICLOS DE PRÉ-CONFERÊNCIAS

• CICLO DA ECONOMIA CRIATIVA – de 06 a 22 de Agosto

16/08 – 19h00 – LIVE
MESA REDONDA “Economia Criativa e a Sustentabilidade Econômica da Cultura”

21/8 – sábado – 09h00 – Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira
Pré-Conferência de Economia Criativa
Com interação virtual

• CICLO DA ECONOMIA SOLIDÁRIA – de 23 a 28 de Agosto

23/8 – 19h00 – LIVE
LIVE – Apresentação do Mapeamento da Economia Solidária NEPESC/UNESP e Prefeitura Municipal de Araraquara

27/8 – 9h30 – Padoka
Pré-conferência no Assentamento Monte Alegre e Bueno de Andrada

28/8 – 9h30 – CASA DO INCRA
Pré-conferência no Assentamento Bela Vista

28/8 – 15h00 –  Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira
Pré-Conferência de Economia Solidária
Com interação virtual

• CICLO DA ECONOMIA SOCIAL E TEMAS TRANSVERSAIS – de 9 a 15 de Setembro

09/9 – 8h30 – Espaço Kaparaó
ENCONTRO sobre Inclusão Produtiva e Social com beneficiários do PIIS

09/9 –18h30 – Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira
Pré-Conferência de Economia Social e Temas Transversais (inclusão social e produtiva, saúde mental, direitos humanos e sustentabilidade)
Com interação virtual

13/9 – 19h00 – LIVE
MESA REDONDA “A transversalidade temática e as múltiplas possibilidades da economia solidária, social e criativa”

II CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E CRIATIVA
17 e 18 de setembro – Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira
Com interação virtual

17/9 – sexta-feira – 19h00
– 19h00 – Abertura oficial – Mesa de abertura –
– 20h00 – MESA REDONDA “O fortalecimento das economias solidária, criativa e social na geração de renda: formação de redes de produção, comercialização e consumo consciente”
Com transmissão ao vivo

18/9 – sábado – das 8h30 às 17h00 – Plenária
– 08h30 – Abertura do plenário e aprovação do Regimento Interno da Conferência;
– 9h30 às 16h00 – Leitura coletiva, debate, alterações e aprovação do Documento Base;
– 12h00 – 13h30 – almoço