Centro Municipal de Referência do Autismo completa um ano

Com 90 pacientes atendidos atualmente, unidade foi a primeira do estado de São Paulo a atender 100% SUS

48

O Centro Municipal de Referência do Autismo de Araraquara completa, neste mês de agosto, um ano de sua inauguração. A unidade atende atualmente 90 pacientes em acompanhamento semanal nas diversas terapias ofertadas. Habilitado pelo Ministério da Saúde em uma região que engloba cerca de um milhão de pessoas, a unidade funciona no Jardim Dom Pedro I, ao lado do Centro Especializado em Reabilitação (CER), que é responsável pela gestão do espaço e é vinculado à Secretaria Municipal de Saúde.

Karina Maia, gestora da unidade, destaca que esse é o primeiro Centro de Referência do Autismo do estado de São Paulo, 100% SUS (Sistema Único de Saúde), e que Araraquara é um dos poucos municípios a emitir a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo (CIPTEA), documento que visa garantir atenção integral e prioridade no atendimento e no acesso a serviços públicos e privados, em especial na saúde, na educação e na assistência social. A CIPTEA, que teve 132 emissões desde abril deste ano, é emitida pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Participação Popular, por meio da Coordenadoria de Direitos Humanos e da Assessoria Especial de Políticas para Pessoas com Deficiência.

Ela ressalta que o trabalho de acolhimento, orientação e atendimento é o diferencial da unidade que oferece atendimento multiprofissional especializado a crianças, jovens e adultos. “É um local onde as pessoas podem procurar informações sobre autismo e saber um pouco mais. Essas famílias todas têm acesso a essas informações, a esse acolhimento e a esse serviço. Lá nós informamos como se faz os encaminhamentos e temos uma equipe multidisciplinar, como fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicólogo e neurologista. É uma luz no fim do túnel para as pessoas que lidam com essa questão”, destaca.

O Centro é resultado do projeto elaborado pelo grupo de trabalho instituído em abril de 2017, que reúne representantes das secretarias municipais de Saúde, Assistência e Desenvolvimento Social, Educação, e Planejamento e Participação Popular, além da sociedade civil organizada. Os pacientes chegam para diagnóstico e tratamento por meio de encaminhamento das unidades básicas de saúde e também por demanda espontânea.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a estimativa é de que 70 milhões de pessoas convivam com autismo em todo o mundo, sendo 2 milhões somente no Brasil. O transtorno é caracterizado por dificuldades na socialização, na comunicação e no comportamento. As causas do autismo são desconhecidas e não existe cura, mas, quando diagnosticado precocemente, existem mais chances de melhora do quadro e do desenvolvimento da criança. O Dia Mundial da Conscientização do Autismo é lembrado em 2 de abril, conforme estabelecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2007. A data é simbolizada pela cor azul, pois o autismo é mais comum em meninos.

Quem desejar entrar em contato com o Centro Municipal de Referência do Autismo pode enviar um e-mail para o endereço centrodoautismo@araraquara.sp.gov.br ou ligar para o número (16) 3335-9463, de segunda a sexta, das 7h às 18h.