Centro de Controle de Fauna Sinantrópica passa a receber animais peçonhentos de Américo

Um termo de compromisso foi assinado entre os dois municípios para facilitar o trabalho do setor

31

A Prefeitura de Araraquara, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade e da Secretaria Municipal de Saúde, firmou um Termo de Cooperação com a Prefeitura de Américo Brasiliense para o recebimento das aranhas e escorpiões coletados pelos técnicos do Centro de Controle de Vetores e Zoonoses do município de Américo Brasiliense no Centro de Controle de Fauna Sinantrópica de Araraquara.

A parceria também tem por objetivo ajudar na capacitação e no treinamento de campo dos técnicos do município vizinho quando necessitarem de apoio para o manejo e controle de animais peçonhentos da Fauna Sinantrópica.

O coordenador de Vigilância em Saúde, Rodrigo Contrera Ramos, afirma que a parceria é muito importante para levar conhecimento de medidas preventivas contra animais peçonhentos e de manejo para cidade vizinha. “Assim também como o recebimento desses animais em Araraquara para enviar ao Instituto Butantan para fazer o soro”. Ele reforça que a nossa cidade é referência no assunto para toda região. “Araraquara tem bastante experiência na área e é referência para região na questão de fauna sinantrópica”.

O gerente de Planejamento, Sustentabilidade e Educação Ambiental, Valter Luiz Iost Teodoro, destaca que a iniciativa vem para cumprir uma das ações previstas no programa Município Verde e Azul. “O programa prevê ações que integrem as cidades da região em prol do meio ambiente”. Ele salienta que a parceria deve ser estendida para outros municípios da região. “Esperamos estender esse Termo de Cooperação a outros municípios da região que precisem desse apoio técnico”

Estrutura é referência para região

O município de Araraquara/SP possui o Centro de Controle de Fauna Sinantrópica (CCFS). Os técnicos do CCFS são responsáveis pelo atendimento da demanda da população. Os animais peçonhentos da fauna sinantrópica de importância médica (aranhas, escorpiões e cobras) são coletados pelos técnicos e, encaminhados ao biotério, onde são identificados e acondicionados, para posterior envio ao Instituto Butantan, local onde são extraídas as peçonhas desses animais, para a fabricação de diferentes tipos de soros, que são enviados para ao Centro de Tratamento Regional de Acidentes por Animais Peçonhentos (CENTRAP) de Araraquara, localizado na UPA Central.

O Centro de Tratamento Regional de Acidentes por Animais Peçonhentos, criado na década de oitenta, tem por função, atendimento de acidentes ocorridos na Regional de Araraquara, causado por animais peçonhentos, auxiliando a equipe médica na identificação e terapia dos acidentes, ministrar palestras para profissionais da saúde e outros, além de realizar o tratamento dos acidentes causados por animais peçonhentos com soros específicos e acompanhamento dos pacientes até a estabilização.

A população pode solicitar uma inspeção pelo telefone do Centro (3331-3820) sempre que encontrar algum desses animais. Além da busca ativa, os moradores são orientados em relação ao acúmulo de lixo e entulho em terrenos, o que acaba facilitando a reprodução desses animais.