Ceagesp distribuiu 18 mil cestas de alimentos em Araraquara

Os 7 caminhões do Exército trouxeram as 100 toneladas de alimentos que foram distribuídos para a população carente de Araraquara

103

A distribuição de alimentos doados pela Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) gerou uma enorme fila nas ruas do entorno dos barracões da Companhia em Araraquara, que fica localizado na Vila Xavier, na manhã dessa quinta-feira (29). O objetivo da ação foi ajudar no combate a fome por conta das dificuldades enfrentadas na pandemia, ajudando as pessoas mais necessitadas.
O comboio com os 7 caminhões do Exército Brasileiro carregados com os alimentos saiu de São Paulo por volta de 4h e chegou à Araraquara, por volta de 8h. O início da distribuição estava marcado para acontecer as 12h, porém, por volta das 10h30, as primeiras pessoas que aguardavam em uma enorme fila já receberam a cesta de alimentos que contava com frutas, verduras, legumes, além de sacos de arroz e litros de óleo de soja.

De acordo com um balanço da organização do evento, mais de 18 mil cestas com alimentos foram entregues na cidade, além de doações para entidades assistenciais.
Várias entidades assistenciais e voluntários participaram da ação auxiliando na separação, montagem das cestas e entrega dos alimentos. Algumas empresas da cidade também deram apoio à ação e enviaram caminhões e pessoal para ajudar.

Por meio de uma ação conjunta entre a Ceagesp e o Exército Brasileiro, Araraquara recebeu 100 toneladas de alimentos, que foram doados por empresários de São Paulo. Parte das doações seriam encaminhadas para entidades assistenciais da cidade e outra para famílias em vulnerabilidade social.

Apoio do Exército

O coronel Carlos Marcelo, do Comando Conjunto do Exército Brasileiro, coordenou o trabalho dos 23 militares que participaram da ação em Araraquara. Ele falou à reportagem do O Imparcial sobre o trabalho que o Exército Brasileiro vem fazendo para minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus na população brasileira.

“As Forças Armadas em São Paulo estão atuando há mais de um ano no esforço do combate da pandemia da Covid-19. Hoje, nós estamos aqui com a nossa estrutura de transporte com 7 caminhões do Exército Brasileiro que carregaram em São Paulo, na Ceagesp, em torno de 100 toneladas de alimentos para trazer à famílias que estão em situação de vulnerabilidade social aqui na região de Araraquara. São as Forças Armadas, através do Exército Brasileiro, atuando permanentemente em defesa do Brasil e da sua gente. Aqui em Araraquara hoje estamos contando com um efetivo de 23 militares, mas contamos também com o apoio de 32 atiradores do Tiro de Guerra de Araraquara. Nos últimos dois meses, ações similares a esta já foram realizadas nas cidade de Aparecida, Poti e para comunidades indígenas na zona sul de São Paulo. Agora este quarto evento é este transporte aqui desse montante de alimentos para a região de Araraquara”, relatou o coronel do Exército Brasileiro.

Ajuda para quem precisa

O presidente da Ceagesp, coronel Mello Araújo, acompanhou a entrega dos alimentos em Araraquara e também falou com a reportagem sobre a importância da ação em um momento tão difícil como o que o país está passando. “Quem está doando esses alimentos são pessoas que também já passaram necessidades na vida e sabem que a situação está difícil para todo mundo. Hoje não estamos aqui por partido político, pois se fosse por partido a gente não estava aqui. O presidente Bolsonaro falou, ‘Mello faz a comida chegar à mesa das pessoas, independente que seja de A ou de B, o povo precisa comer e as pessoas não têm culpa do que está acontecendo’. Então, é isso que a gente está fazendo aqui hoje. Por que Araraquara? Porque eu recebi 21 ofícios de entidades assistenciais e muitos vídeos de pessoas com as geladeiras vazias e dizendo que não podiam sair de casa para trabalhar, porque não as deixavam sair. Isso mexeu com os permissionários, mexeu com os empresários e, por isso, a gente está aqui hoje”, ressaltou Araújo à reportagem.

Combatendo a fome todos os dias

O prefeito Edinho Silva (PT) criticou a forma como foi realizada a distribuição dos alimentos nos barracões da Ceagesp. Ele postou um vídeo em sua página na rede social no final da tarde de quinta-feira, onde elogiou a iniciativa, mas condenou o fato das pessoas terem que aguardar por horas na fila formada na rua sob o sol. Ele lembrou também que Araraquara combate a fome todos os dias do ano através de projetos sociais, sem precisar que as pessoas se submetam a humilhações.

“A fome se combate todo dia, sem humilhar as pessoas que precisam. Todos esses alimentos que foram distribuídos hoje poderiam chegar as mesmas famílias utilizando as entidades assistenciais e a rede pública existente. As pessoas não precisariam ficar horas em filas, sendo filmadas, sendo expostas. O que houve aqui hoje foi um espetáculo midiático com fundo político. Não podemos politizar a fome”, reclamou o prefeito.

Fotos: O Imparcial