Canil da Tia Estela pede ajuda para manter animais abandonados

Um dos cachorros passa por tratamento com alto custo mensal

140

O acolhimento de animais abandonados é uma realidade de várias Ongs e pessoas apaixonadas pelos pets na cidade. E, na maioria das vezes, elas dependem de seus próprios recursos para se manterem.

Esse é o caso do Canil da Tia Estela, localizado na Rua Imaculada Conceição, 4011, na Vila Yamada, em Araraquara. A proprietária do local, a vendedora Estela Penha Bentlin, de 51 anos, conta que acolhe animais há mais de 12 anos e, aos poucos, foi construindo um gatil e um canil em seu quintal para abrigar os 11 cães e 15 gatos, que mantém atualmente.

No local, os animais são tratados com carinho e recebem todo o tratamento necessário para viverem saudáveis e felizes.

“Nossa vontade é de conseguir um local maior, como uma chácara, para poder acolher mais animais. Aqui a gente tem um gasto só com ração que fica entre R$ 700,00 e R$ 800,00 por mês. Com a conta de água eu gasto cerca de R$ 300,00 por mês por conta da limpeza diária do canil e do gatil. Nós mantemos tudo bem limpinho e organizado para evitar doenças nos animais. A gente compra sempre ração de boa qualidade para eles e o preço está bem alto. Se conseguíssemos algum apoio da prefeitura ou de alguém que possa ajudar seria muito bom. Doações de ração e de casinhas para os cães também são bem vindas”, relata Estela.

Tratamento caro

Um dos animais acolhidos pelo canil, a cadela Nega, possui a doença grave que, apesar de não ter cura definitiva, tem tratamento para amenizar os danos físicos ao animal. O tratamento é feito com um medicamento que tem um custo de R$ 1.150,00 a cada 4 meses. Além disso, neste período são realizados dois exames que custam R$ 450,00 cada.

O caso é acompanhado pelo Centro de Zoonoses da prefeitura, que faz visitas regulares ao animal.

Toda ajuda é bem vinda

Estela relata que precisou até a recorrer ao cartão de crédito para não deixar faltar nada para os animais e que tem dificuldades para manter o local. “O que ajuda é o projeto que meu filho Mateus e outros quatro voluntários criaram para vender pães de queijo nas ruas. Os meninos percorrem os bairros vendendo os pães a R$ 1,00 cada. Todo dinheiro arrecadado é utilizado na compra de ração e medicamentos para os animais”, finaliza Estela.

Ajuda

Para quem tiver interesse em conhecer o projeto ou puder ajudar, pode entrar em contato com Estela pelo fone: (16) 98835-2751.