Câmara doa duas toneladas de alimentos à Rede de Solidariedade

Campanha prosseguirá com arrecadações no comércio, agro e indústria

76

Vereadores e funcionários da Câmara entregaram duas toneladas e 128 quilos de alimentos à Rede Municipal de Solidariedade de Araraquara na manhã desta quarta-feira (24).  A campanha “A fome não espera” terá prosseguimento nas próximas semanas com interlocuções junto ao empresariado local.

“A iniciativa da campanha envolveu vereadores, assessores e funcionários da Câmara neste momento difícil que a cidade enfrenta. Nos próximos trinta dias, os vereadores irão visitar as empresas da cidade, com uma carta do Legislativo, solicitando doações de alimentos para a campanha”, afirmou o vereador e presidente da Câmara, Aluisio Braz (MDB), o Boi.

Para a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Pereira Barbosa, os alimentos doados pela Câmara fortalecem as ações da Prefeitura de combate à Covid-19, que se agrava com a falta do auxílio emergencial e a expansão da pandemia.

“Nossa gratidão aos vereadores e funcionários da Câmara pela iniciativa de ajudar as famílias mais necessitadas da cidade, que por conta da pandemia estão mais vulneráveis. Contamos também com a colaboração dos empresários para ampliarmos a nossa Rede de Solidariedade”, ressaltou.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Araraquara, Cidinha Silva, elogiou a iniciativa dos vereadores e funcionários e destacou a importância do órgão na ajuda às famílias em dificuldades.

“A vulnerabilidade social acompanha a expansão do vírus e, com isso, nossa demanda aumenta. Agradecemos a ação da Câmara, principalmente, porque iremos atender a um número maior de famílias necessitadas”, enalteceu.

“Tudo será centralizado na Rede de Solidariedade, pois não queremos que essa seja uma ação da Câmara e que a Prefeitura distribua, pois eles acompanham não apenas a distribuição de alimentos, mas acompanha as famílias”, projetou a vereadora Thainara Faria (PT), vice-presidente da Mesa Diretora.

Estiveram na entrega os vereadores Emanoel Sponton (Progressistas), Lucas Grecco (PSL) e Edson Hel (Cidadania) e a coordenadora de Segurança Alimentar, Silvani Silva.