Boi diz que Câmara trabalhou para salvar vidas, lamenta inflação e fala sobre valor do IPTU

O vereador Aluísio Braz (MDB) faz um balanço dos 9 primeiros meses à frente da presidência da Câmara Municipal de Araraquara

113

Depois de um pouco mais de 9 meses à frente da presidência da Câmara Municipal de Araraquara na atual legislatura, o vereador Aluísio Braz, o Boi (MDB), faz um balanço das ações do Legislativo neste ano tão conturbado devido à pandemia do coronavírus e à crise econômica que assola o país. Boi já havia sido presidente da Casa de Leis no biênio 2011-2012.

Em entrevista exclusiva ao O Imparcial, o emedebista fala também sobre as eleições do ano que vem, que devem contar com um nome forte do MDB para a disputa de uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo. Boi também destaca a participação de seu partido nas próximas eleições municipais, em 2024, que não contarão com nomes tradicionais para a disputa do 6º andar da Prefeitura.

Veja a entrevista na íntegra:

O Imparcial: Quando assumiu a presidência da Câmara, em 1 de janeiro deste ano, o vereador ressaltou que o povo esperava por mudanças e bons projetos da Casa de Leis. Quais mudanças ocorreram na Câmara e quais foram os principais projetos no decorrer deste ano em prol da população, em sua opinião?

Boi: “Tivemos dificuldades nesse primeiro ano, em virtude da pandemia de covid-19, que se mostrou mais agressiva em 2021. Ela limitou a presença da população na Câmara. Porém, mesmo à distância, conseguimos realizar as sessões que aprovaram projetos importantes, e efetivamos várias audiências públicas que debateram assuntos com a população, usando as transmissões ao vivo pela TV Câmara e pelas redes sociais da instituição. Mesmo com essas limitações, os vereadores, respeitando todos os protocolos de segurança, receberam as demandas da população. Nesses nove meses, vários projetos foram aprovados aqui na Câmara, principalmente voltados a ações sociais e da Saúde. Como exemplo, podemos citar o aluguel social e ajuda financeira, além de acompanhamento social e educacional a crianças e jovens em estado de vulnerabilidade. Aprovamos o remanejamento de orçamentos para dar condições de aumentar os investimentos da saúde, como também projetos que focaram no fortalecimento da economia do município. Nesse período, foram inúmeros projetos individuais e indicações, que se mostraram possíveis com o contato dos vereadores e as demandas da população”.

O Imparcial: Como o vereador vê a atuação desta Casa de Leis em relação ao combate à pandemia do coronavírus em Araraquara? O que poderia melhorar?

Boi: “A Câmara teve um papel fundamental como instituição e não se furtou de levar a cabo as suas atribuições em nenhum momento, pois teve plena ciência de tudo o que fez e está sendo feito pelo Executivo, em todas as secretarias. Os exemplos são fiscalizações, testagens, ações administrativas para o funcionamento das atividades na cidade e tudo o que foi executado na saúde, de novas unidades a equipes de profissionais, além de vacinação e outras providências. Sobre o que poderia ser melhorado, acredito que, por se tratar de uma pandemia, ninguém estava preparado para essa triste realidade. Se a vacina tivesse chegado mais rápido, certamente muitas vidas seriam salvas. Entretanto, tenho convicção de que não faltou empenho de todos os envolvidos”.

O Imparcial: O Brasil passa por um dos piores momentos de sua história econômica e a Prefeitura anunciou um aumento no valor do IPTU para 2022. Qual a sua opinião com relação a isso? Você acredita que seja possível reverter esse reajuste?

Boi: “Nestes tempos, o povo é sempre o mais prejudicado, pois além das dificuldades que a pandemia trouxe para a saúde física e emocional, ela afetou o emprego e a renda da população, que também tem que conviver com os aumentos abusivos nas esferas federal e estadual. Esses aumentos impactaram a vida de cada pessoa, assim como as prefeituras, que têm que manter suas ações de serviços em todos os setores da gestão, o que envolve desde a merenda escolar a combustíveis dos veículos, sem falar na energia elétrica dos prédios públicos, medicamentos e custeio da saúde, salários, etc. Assim, a conta não fecha. A Prefeitura decretou o aumento do IPTU, que tem por objetivo diminuir os impactos da inflação assustadora que vive o país e que, infelizmente, termina, mais uma vez, na conta da população. Como não passou pela aprovação da Câmara Municipal, cabe a nós vereadores fazer de tudo para criar ações que tragam novos empregos e ajudem as pessoas a aumentar sua renda e suportar tantos aumentos”.

O Imparcial: O município tem recebido importantes investimentos de empresas que devem gerar empregos e renda para o araraquarense. Qual foi o papel da Câmara nesse processo?

Boi: “O papel da Câmara é mostrar que mesmo sendo um poder independente, tem que conviver em harmonia e conversar com o Executivo, principalmente, em ações que possam fomentar a criação de novos empregos. Nos projetos que têm por finalidade alavancar a economia da cidade e trazer benefícios para o povo, temos que mostrar que há uma disputa acirrada entre os municípios pelos investimentos, e que os vereadores têm que ter a responsabilidade de separar suas diferenças partidárias para garantir que tudo o que envolve um grande investimento será tratado com total harmonia e responsabilidade com o Executivo. É o que fazemos constantemente, pois temos que procurar atrair investimentos de toda a ordem, sem jamais esquecer de fortalecer as empresas aqui já instaladas”.

O Imparcial: O MDB de Araraquara terá candidato a estadual no ano que vem para dobrar com o Baleia na região?

Boi: “O MDB de Araraquara passa por um processo de reavaliação, com o objetivo de se fortalecer, dentro de um critério de equilíbrio, sem extremismos, sempre focando Araraquara e respeitando a política de conquistas para nossa cidade. O MDB certamente trabalhará para ter um nome com potencial para a disputa eleitoral”.

O Imparcial: Está nos planos políticos do Boi ingressar na disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa no futuro?

Boi: “Não está nos meus planos. Estou muito focado em dar meu máximo para ter um mandato de vereador com muito trabalho e contato com as pessoas. Quero contribuir para que população tenha emprego digno e qualidade nos serviços públicos que ela merece”.

O Imparcial: Se nada mudar, a eleição de 2024 será a primeira, em quase 30 anos, em que Araraquara não terá nomes tradicionais da política local na disputa pelo sexto andar. Ou seja: novas lideranças podem surgir. O MDB já se prepara para lançar nome próprio? O Boi pode estar nessa disputa?

Boi: “O MDB tomou uma decisão em focar em ajudar a cidade neste momento, quando salvar vidas tem que ser prioridade de todos os que estão à frente das administrações ou participam delas. Desta forma, o MDB ainda vai debater sobre esse tema no futuro, mas vai levantar a bandeira da política de trabalho e equilíbrio, repito: sem nenhum extremismo e, principalmente, sem pregar o ódio. Nossa busca é por conquistas e o respeito aos cidadãos de Araraquara”, finalizou o presidente da Câmara Municipal de Araraquara.