Araraquara registra o índice para instalação do lockdown

Cidade registrou mais quatro óbitos decorrentes da Covid-19 nesta quinta-feira (17)

76

O Comitê de Contingência do Coronavírus Araraquara, instituído por decreto municipal, se reuniu nesta quinta-feira, dia 17 de junho de 2021, para novas deliberações sobre as medidas de combate à transmissão da Covid-19.

Araraquara registrou nesta sexta-feira mais 202 casos positivos de Coronavírus, o equivalente a 23,59% de 856 amostras analisadas nos serviços públicos e privados de saúde e nos setores econômicos e sociais do município, ou seja, sintomáticos e também assintomáticos testados na busca ativa. Considerando apenas os sintomáticos que procuraram os serviços de saúde, esse percentual sobe para 25,37% de 796 amostras, sendo, destas, 202 positivados.

Araraquara soma, portanto, 24.071 casos confirmados de Covid-19.

Em cumprimento ao decreto municipal em vigor, o Comitê de Contingência do Coronavírus emite, na data de hoje, pelo terceiro dia consecutivo, sinal de alerta máximo. Considerando que a taxa de positividade dos testes em geral (sintomáticos e assintomáticos) ultrapassou 20%, o município alcançou o índice que estabelece o fechamento das atividades econômicas e sociais. Mais uma vez, a taxa de positividade dos testes realizados em indivíduos sintomáticos também foi superior a 20%.

De acordo com o decreto municipal, para que os segmentos econômicos e sociais de Araraquara continuem abertos para atendimento presencial, a taxa de positividade para Covid-19 nos testes não pode ultrapassar 30% dos indivíduos sintomáticos ou 20% nos testes em geral (contando sintomáticos e assintomáticos) por três dias consecutivos ou por cinco dias alternados dentro de um prazo de sete dias de intervalo. Como esses índices foram ultrapassados, a abertura das atividades econômicas e sociais será suspensa para o controle da pandemia.

O Comitê está reunido para deliberar sobre as novas ações necessárias de enfrentamento da doença.

Todas as regras e restrições que deverão ser adotadas estão sendo amplamente debatidas e somente serão definidas após muito diálogo. Elas estarão reunidas em novo decreto municipal que será concluído e divulgado no período da tarde e publicado nos Atos Oficiais festa sexta-feira, dia 18 de junho.

O Comitê avalia a situação como um último sacrifício da população para que o serviço de saúde não entre em colapso e vidas possam ser salvas. Levando em conta o plano de imunização do governo estadual que está em andamento, o Comitê está considerando que, até início de julho, o município já terá vacinado mais de 50% da população adulta com a primeira dose. Portanto, as novas restrições são importantes para que se ganhe tempo até lá.

O foco é sempre salvar vidas e à população cabe participar desse enfrentamento, comparecendo aos pontos de vacinação quando chegar a hora de ser imunizado.

A Secretaria Municipal da Saúde está empenhada nesse trabalho e hoje iniciou a imunização da faixa etária de 57 e 58 anos ou mais. Amanhã será a vez das pessoas com 56 e 55 anos e, no sábado, no dia D de Vacinação, das 8 às 16 horas, o imunizante estará sendo aplicado nas pessoas com 54 anos ou mais e também nos faltosos da primeira e segunda doses, além da vacina contra a Influenza. Semana que vem, na segunda-feira, serão vacinadas pessoas com 53 e 52 anos, e na terça, 51 e 50 anos.

A vacinação vai seguir e o novo cronograma será traçado e anunciado, logo em seguida, com base nas remessas de doses entregues pelo Departamento Regional de Saúde (DRS – Araraquara), órgão do Governo do Estado de São Paulo.

Araraquara já aplicou, até o momento, 114.577 doses, sendo 76.412 da primeira dose e 38.165 da segunda dose.

O cronograma municipal de vacinação não vai parar e pode ser consultado no site da Prefeitura, assim como nas redes sociais.

O Comitê reforça, novamente, que vacina e isolamento social são as armas disponíveis para o combate à epidemia, portanto, a população não pode relaxar agora. É fundamental manter as medidas as sanitárias, evitando aglomeração, usando máscara corretamente em espaços públicos e respeitando a restrição noturna de circulação.

A força-tarefa da Prefeitura está nas ruas fiscalizando e cobrando o cumprimento das regras e normas previstas no decreto municipal.

Ainda nesta quinta-feira, do total de confirmados, 1.020 permanecem em quarentena e 22.568 já saíram. Aguardam resultado de exames 585 amostras.

Em relação às testagens realizadas nos setores econômicos e sociais do município, foram aplicados no dia 16 de junho, 60 testes, em 5 estabelecimentos, sendo todos negativados.

Hoje, 206 pacientes estão internados. Destes, 112 confirmados estão em enfermaria e 94 confirmados estão na UTI.

Com relação às internações nos serviços hospitalares que disponibilizam leitos para Covid-19 (públicos e privados), a cidade conta hoje com uma taxa de ocupação de 70% de leitos de enfermaria e 83% de UTI.

Hoje, a Santa Casa de Araraquara tem 13 pacientes internados com Covid-19, o Hospital São Paulo tem 44 pacientes, o Hospital São Francisco tem 35 pacientes, o Hospital de Campanha tem 56 pacientes, o HEAB (Hospital Estadual de Américo Brasiliense) tem 40 pacientes e a Unidade de Retaguarda do Melhado tem 18 pacientes.

Do total de 206 internados, 111 são moradores de Araraquara e 95 são de outros municípios e foram transferidos para hospitais da cidade, sendo que 45 estão em enfermaria e 50 estão em UTI.

Os 95 pacientes de outros municípios residem em Américo Brasiliense (9), Angélica – Mato Grosso do Sul (1), Barra Bonita (3), Batatais (1), Boa Esperança do Sul (4), Borborema (3), Capivari (2), Costa Rica – Mato Grosso do Sul (1), Curupá (1), Descalvado (1), Dourado (1), Franca (1), Gavião Peixoto (10), Guariba (1), Ibaté (4), Ibitinga (2), Itápolis (6), Itaporanga (1), Limeira (1), Matão (3), Morro Agudo (1), Motuca (1), Piracicaba (4), Porto Ferreira (3), Ribeirão Bonito (1), Rincão (4), Santa Cruz das Palmeiras (2), Santa Lúcia (1), São Carlos (16), São José do Rio Preto (1), Tabatinga (3), Taquaritinga (1) e Vargem Grande do Sul (1).

Araraquara registrou, até o momento, 483 óbitos decorrentes de Covid-19. Os 4 óbitos registrados nas últimas 24 horas são:

Homem de 51 anos, sem comorbidade, internado em hospital da rede pública desde o dia 23 de maio.

Homem de 58 anos, com comorbidades, internado em hospital da rede pública desde o dia 9 de junho.

Mulher de 47 anos, com comorbidades, internada em hospital da rede pública desde o dia 5 de junho.

Mulher de 61 anos, com comorbidades, internada em hospital da rede pública desde o dia 2 de junho.

Todos os positivados, assim como seus comunicantes, estão sendo monitorados pelas equipes da Secretaria Municipal da Saúde. O objetivo é orientar e cobrar o cumprimento da quarentena.