Após obras, Prefeitura entrega reforma e ampliação do CER do Yolanda Ópice

Unidade de educação infantil José Pizani recebeu investimento de R$ 969 mil após aprovação nas plenárias do Orçamento Participativo

17

A Prefeitura entregou nesta segunda-feira (2) a remodelação do CER José Pizani, que passou por obras de reforma e ampliação atendendo pedido da população nas plenárias do Orçamento Participativo.

A cerimônia de reinauguração contou com público reduzido, protocolos de prevenção da Covid-19 e transmissão ao vivo pelo Facebook da Prefeitura.

O investimento nas obras, executadas pela empresa BJL Construtora Ltda., foi de R$ 969.067,84 (recursos próprios do Município). Além da reforma geral e de adequações, também foi feita a ampliação, com construção de sala de apoio, banheiros, sala de recreação, pátio, berçário e lactário. A unidade atende cerca de 340 alunos da região do Yolanda Ópice.

Ainda foi executada adequação da área externa com sistema de drenagem; manutenção no sistema de iluminação e execução de piso; remodelação da área externa, com serviços de jardinagem e paisagismo; aquisição de novos equipamentos e mobiliário; além de limpeza geral.

Em sua fala no evento, o prefeito Edinho elogiou a beleza e a estrutura do, agora, remodelado CER José Pizani. Edinho ainda destacou a importância do OP para Araraquara. “Não sei se o Orçamento Participativo é o modelo ideal. Mas o bom governo é o que tem capacidade de aproximar sonhos da realidade. O OP é lei: se a população escolhe, nós vamos correr atrás dos recursos e executar”, declarou.

“É uma obra escolhida pela comunidade, e uma obra da educação, para que a gente possa desenvolver educação de qualidade, educação do mais alto nível. A educação de Araraquara é excepcional. Nossa tradição vem desde a década de 1940. Ninguém em Araraquara faz educação infantil como a Prefeitura”, afirmou o prefeito.

Edinho ainda destacou a trajetória de José Pizani. “É difícil ter o legado reconhecido, principalmente, na comunidade em que a gente vive. Muitas vezes, a gente valoriza uma figura pública que está distante, mas não consegue enxergar o quanto alguém que conviveu na nossa comunidade foi importante. E José Pizani foi muito importante para a história de Araraquara como vereador, funcionário da estrada de ferro, comerciante e ser humano solidário”, relembrou.

Educação é prioridade
A secretária da Educação, Clélia Mara dos Santos, agradeceu à população que foi à plenária do OP e deu prioridade para a educação infantil. “O desenvolvimento da aprendizagem dos alunos passa, também, por infraestruturas adequadas. Isso é parte integrante do processo. Não se constrói sujeitos inteiros em ambientes pela metade. Por isso, saúdo a mobilização das comunidades escolares que, desde 2017, têm sido maioria nas plenárias do Orçamento Participativo”, pontuou.

A presença maciça da educação nas plenárias do OP também foi registrada pela secretária de Direitos Humanos e Participação Popular, Amanda Vizoná. “Quando o Orçamento Participativo volta, em 2017, a população está ansiosa pela Educação. Araraquara escolheu recomeçar através da Educação. E o OP é espinha dorsal do governo. A população vem, escolhe, a gente faz o orçamento e corre atrás”, declarou Amanda.

Representando a Câmara Municipal, o presidente do Legislativo, Aluisio Boi (MDB), parabenizou a Prefeitura e a população pela obra e cumprimentou toda a equipe do CER. “Assim como este novo espaço vai acolher tão bem as crianças, vocês também vão acolher, com todo o carinho e a responsabilidade que o momento merece. Tenho certeza de que as crianças estão em boas mãos.”

A diretora do CER José Pizani, Gabriela de Rezende Ferreira, agradeceu a todos os moradores da região do Yolanda Ópice que estiveram no OP e contribuíram para que as melhorias fossem feitas na unidade. “Reformar, reestruturar e manter sempre nova uma escola não é apenas uma questão estética, mas dar condições plenas para o que o amanhã aconteça. Perceber que a comunidade entende a importância da manutenção do ambiente escolar nos enche de esperança em um futuro melhor”, disse a diretora.

Cinco familiares de José Pizani, que dá nome ao CER inaugurado em 1986, estiveram na solenidade: os filhos José Inácio e Paulo de Tarso, além dos netos Tiago, Rafael e Felipe.

O empresário José Inácio Pizani falou em nome da família e agradeceu à Prefeitura. “A vida nos oferece situações que talvez nunca poderíamos imaginar. A minha presença aqui está ligada a um sentimento que estará gravado na alma. Sentimento que não tem preço, tamanho, idade. O sentimento de gratidão”, declarou.

Também estiveram presentes na solenidade a vereadora Thainara Faria (PT) e os vereadores Paulo Landim (PT), Emanoel Sponton (Progressistas), Guilherme Bianco (PCdoB), Carlão do Joia (Patriota) e Marchese da Rádio (Patriota); a secretária de Saúde, Eliana Honain; o secretário de Obras e Serviços Públicos, Sérgio Pelícolla; a coordenadora de Educação Básica, Ana Beatriz Lia Vaccari; o coordenador de Participação Popular, Anderson Morfy; a presidente do Conselho do Orçamento Participativo (COP) em 2017, Patrícia Ferreira; Cléia Gonçalves Guimarães Ferreira, ex-diretora do CER José Pizani; Luana Sodré, representando a comunidade escolar; Dirceu Rigolin, representando a associação de moradores da região; e Danila de Freitas Santos, representando a BJL Construtora.

Vereador por quatro mandatos

José Pizani nasceu em Dourado, em 1º de fevereiro de 1916, mudando-se posteriormente para Araraquara. Casou-se com Silde Gennari, em 1943, com quem teve 3 filhos: José Inácio, Paulo de Tarso e Silde Maria.

Ferroviário, foi também empresário do ramo de velas e pioneiro na produção de iogurte. Dedicou-se a causas sociais, sendo presidente da Sociedade São Vicente de Paulo, uma das mais conceituadas instituições beneméritas voltadas, sobretudo, ao acolhimento dos idosos.

Homem público por vocação e grande apoiador do ex-prefeito Rômulo Lupo (1956-1959 e 1964-1969), José Pizani foi vereador em quatro legislaturas, de 1960 a 1977, tendo trabalhado sem nunca receber remuneração. Pizani faleceu em 13 de dezembro de 1981.