Abril Laranja: campanha busca conscientizar e prevenir maus-tratos aos animais

Araraquara registra média 90 denúncias à Coordenadoria de Bem Estar Animal mensalmente

149

Abril Laranja é uma campanha de combate à crueldade animal e a Prefeitura de Araraquara – por meio da Coordenadoria Executiva de Bem-Estar Animal – apoia a ação a fim de conscientizar e prevenir maus-tratos aos animais, inclusive alertando as pessoas que essa prática é crime previsto na Lei Federal 9605/98.

Desde o início do mês, a página da Coordenadoria Municipal de Bem Estar Animal no Facebook (www.facebook.com/bemestaranimalararaquara) vem chamando a atenção para a campanha que busca que as pessoas se mobilizem, denunciem e cobrem políticas públicas mais aprimoradas contra a violência animal.

A Secretaria Municipal de Comunicação, em parceria, está produzindo materiais de divulgação neste sentido, alertando sobre o problema e os canais de denúncia.

Maus-tratos em Araraquara

Em Araraquara, em média 90 denúncias mensais de maus tratos são recebidas pela Coordenadoria, com 60% delas confirmadas. De acordo com Carol Mattos Galvão, coordenadora Executiva de Bem Estar Animal, várias ações podem ser classificadas como maus-tratos.

Casos de animais presos a correntes ou cordas; ou mantidos em locais pequenos, sujos ou sem espaço para locomoção; sem água ou comida e sem assistência veterinária também são exemplos de maus-tratos. Tudo que faz mal ao animal, que causa dor, inclusive psicologicamente, pode ser considerado maus-tratos.

“Importante destacar que coibindo a prática de maus-tratos também se previne a violência contra pessoas, pois já é comprovado cientificamente que pessoas que maltratam animais também maltratam pessoas”, aponta a coordenadora.

Qualquer ato de abuso, maus-tratos, ferimentos ou mutilações contra animais silvestres ou exóticos, pode ser penalizado de três meses a um ano de detenção e multa, e no caso de animais cães e gatos a pena é de 01 a 04 anos de reclusão e multa, de acordo com o artigo 32 da Lei Federal nº 9.605/98.

É importante lembrar que, ao adotar ou comprar um animal, o tutor precisa estar ciente dos cuidados necessários com o pet, já que eles irão passar a dividir suas vidas com seus donos. Os animais necessitam de alimentação, higiene, atividade física, vacinação, vermifugação e principalmente amor e, por isso, o tutor deve manter um acompanhamento médico sobre o desenvolvimento de seu pet, realizando consultas e exames rotineiros. Os cuidados com os animais devem ser diários e não só em um mês especifico.

Campanha e denúncias

Apesar da maioria das pessoas já ter presenciado algum ato de crueldade contra animais, nem sempre denunciam o ocorrido. Para fazê-lo, em Araraquara, podem ser usados os fones: 3303-3115 (Ouvidoria) ou 190 (Polícia Militar). Também é possível realizar a denúncia em: delegacias, Ministério Público, Secretaria Estadual e Municipal de Meio Ambiente, Ibama (principalmente se envolver animais selvagens, silvestres ou espécies exóticas), Conselho Regional de Medicina Veterinária – CRMV (em casos que envolvam profissionais da área) e na Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (DEPA) – esta via internet.

Abril Laranja

A campanha Abril Laranja teve início com a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais (ASPCA, em inglês). Vale lembrar que, também em abril, o Calendário Oficial do Estado de São Paulo é marcado pelo dia 28, instituído como “Dia da Proteção Animal e do Protetor de Animais” – mais uma data que fortalece a batalha em prol dos animais.

Em Araraquara são diversas as ações realizadas em prol do bem-estar animal. Uma das principais atividades executadas pela Coordenadoria Executiva do Bem-Estar Animal é a fiscalização às denúncias de maus-tratos aos animais, como de cães acorrentados, animais mal alimentados, baixo peso corporal, desidratação e abrigos inadequados.

Algumas iniciativas como a Castração e Microchipagem Gratuita e o Programa de Adoção se destacam nas políticas públicas do Bem-Estar Animal.  O programa de Castração Gratuita, desde sua implantação, é um serviço bastante procurado e destinado à população de baixa renda. A esterilização animal é uma das principais iniciativas em prática, pois ela não serve apenas para controle de natalidade. Com a castração, animais como os felinos ficam mais caseiros e, dessa maneira, a chance de serem atropelados, envenenados ou passarem por maus tratos na rua diminui bastante. Ainda, a castração previne doenças como câncer de mama, piometra e câncer de próstata.  Com as medidas adotadas durante a pandemia, é necessário realizar um agendamento prévio para o serviço de Castração Gratuita – o fone é o: 3339-4441.

Em Araraquara também é realizada a microchipagem para a identificação do animal, aliás o procedimento é estabelecido por lei e todos os animais domésticos de famílias de baixa renda devem ser microchipados gratuitamente. “Esta é uma consequência da castração, pois assim que o animal é castrado pela Prefeitura, ele já recebe o chip”, explica Carol.

O Programa de Adoção, que já contou com feira presencial e também virtual, agora efetua agendamentos para os interessados conhecerem os animaizinhos na Coordenadoria do Bem-Estar Animal: o fone é o 3339-4441, sendo o horário de atendimento das 8 às 14h30. São diversos cachorros e gatos, de diferentes gerações, à espera de um lar com carinho e amor.

Também, no Canil Siciliano – onde se concentra a maior parte dos animais, são 370 cães – é possível realizar o agendamento para adoção pelo WhatsApp (98877-7604).

Denúncias de maus-tratos: 

Coordenadoria Executiva de Bem-Estar Animal de Araraquara: 3303-3115,  de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 16h30. Plantões (somente emergência): 9999-38232 (de segunda à sexta-feira, das 16h30 às 7h30 + sábados, domingos e feriados)

Polícia Militar: 190

Adoção de animais: 

Coordenadoria do Bem-Estar Animal: 3339-4441 (atendimento de segunda à sexta-feira, das 8 às 14h30)

Canil Siciliano – WhatsApp (98877-7604)