A Covid-19 fez morada em Araraquara

Em final de semana mortal, cinco pessoas perdem as vidas em decorrência do coronavírus na Morada do Sol

859

José Augusto Chrispim

Araraquara registra seu pior momento desde o in√≠cio da pandemia do novo coronav√≠rus, em mar√ßo de 2020. A √ļltima semana do m√™s de janeiro registrou 11 mortes em decorr√™ncia de complica√ß√Ķes relacionadas √† Covid-19. Somente neste √ļltimo final semana, cinco pessoas, na maioria jovens, perderam as vidas para o v√≠rus.

Durante a semana, 6 pessoas já haviam morrido e o final de semana foi o mais letal desde o início da pandemia, registrando a morte de 5 pessoas.

Mesmo com as redtri√ß√Ķes mais duras impostas pela fase laranja do Plano S√£o Paulo, infelizmente os n√ļmeros da doen√ßa n√£o param de crescer. Um grande n√ļmero de pessoas n√£o respeita as regras de distanciamento social e coloca em risco as vidas de terceiros, al√©m delas pr√≥prias.

Até o final do ano passado, Araraquara era vista como exemplo de gerenciamento da pandemia no estado de São Paulo, mas com as festas de final de ano, os casos da doença começaram a crescer vertiginosamente e as mortes aumentaram. Hoje, existem 107 pacientes internados em hospitais de Araraquara com sintomas do coronavírus. Mesmo com uma boa estrutura montada pela Prefeitura para combater a doença, todos os hospitais da cidade estão muito próximos de sua capacidade tanto nas enfermarias quanto nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs).

Morte precoce

Entre as vítimas fatais da doença somente nesse final de semana estavam três jovens com idades entre 26 e 31 anos. No caso da moça, de 26 anos, que morreu na UPA da Vila Xavier no domingo (31), cogitou-se que a falta de vaga na UTI poderia ter agravado a situação da paciente, mas a Prefeitura rebateu a informação alegando que não houve falta de vaga e que a paciente seria internada no Hospital Estadual de Américo Brasiliense, porém, teria sofrido duas paradas cardíacas e não resistiu.

Balanço de janeiro

De acordo com a Secretaria de Sa√ļde de Araraquara, at√© o dia primeiro de janeiro deste ano, a cidade tinha registrado 92 √≥bitos causados pela covid-19 e 8.371 casos desde o in√≠cio da pandemia em mar√ßo do ano passado. Um m√™s depois j√° s√£o 119 mortes e 10.356 casos. S√≥ em janeiro foram 985 pessoas contaminadas e mais 17 mortes.

Balanço diário

Hoje, 107 pacientes est√£o internados. Destes, 74 est√£o em enfermaria ‚Äď 8 suspeitos e 66 confirmados. E 33 pacientes confirmados em UTI. Do total de 107 internados, 79 s√£o moradores de Araraquara e 28 s√£o de outros munic√≠pios e foram transferidos para hospitais da cidade.

Com rela√ß√£o √†s interna√ß√Ķes nos servi√ßos hospitalares que disponibilizam leitos para Covid-19 (p√ļblicos e privados), a cidade conta hoje com uma taxa de ocupa√ß√£o de 75,5% de leitos de enfermaria e 59% de UTI.

Hoje, a Santa Casa de Araraquara tem 18 pacientes internados com Covid-19 o Hospital de Campanha tem 32 pacientes.

Foto: O Imparcial