Select Page

Patrícia Vallini: cada degrau é uma conquista!

Patrícia Vallini: cada degrau é uma conquista!

Celia Pires – (Colaboração)

Quem é Patrícia Vallini? É de Araraquara que mereça ter sua história por ter feito algo monumental? Não. Mora na cidade? Não. Mas ela é uma atriz batalhadora, a senhora do querer ser, fazer e acontecer. E Araraquara tem vital importância em sua vida, pois foi seu ponto de partida. “Sempre quis ser atriz. Fazia teatro em minha cidade natal, Jaú. Queria seguir a carreira. Havia visto preços de cursos em São Paulo, mas tudo muito caro, foi quando minha amiga ficou sabendo que tinha aberto as inscrições no Técnico em Arte Dramática em Araraquara. Fiquei sabendo um dia antes do encerramento, fui para Araraquara e fiz a inscrição, que era fazer uma redação. Fui passando as fases. Tudo isso indo e voltando de Jaú, perdendo dia do trabalho sem saber se iria passar. Até que saiu o resultado: havia passado”.
Ali começava a saga de Patrícia para conseguir fazer o curso que era seu sonho. Largou o emprego e veio morar em Araraquara. Fez o técnico de 2011 a 2012 sempre com muitas dificuldades. “Minha mãe só ajudava com aluguel, ainda contrariada, pois ela não concordava que eu havia pedido a conta no hospital Amaral Carvalho, onde trabalhava há 3 anos. Para ela, como para muitas pessoas, teatro era um hobby. Fiquei em Araraquara até outubro de 2012,terminou o técnico eu voltei para Jaú, pois minha mãe disse que não me ajudaria mais, e em Araraquara só conseguia bicos, voltei fiquei em Jaú 1 ano trabalhando em loja, mas estava infeliz”.
Decidiu voltar para Araraquara onde fez o processo para entrar no processo do Sesi .”Foi 1 ano de processo, onde estreamos a peça ‘Os Ditos Sujos’. Nesse 1 ano foi morar com um amigo que a abrigou sem cobrar nada. “Novamente passava por dificuldades, mas coloquei na cabeça que iria para o Rio de Janeiro já que tinha o sonho de atuar na TV. Nesse interim, em Araraquara conheci o meu marido Rafael, que foi quem me deu o apoio para ir ao Rio de Janeiro. Ele ficou em Araraquara e me ajudava com o dinheiro do Albergue onde morava no Rio. Ficamos separados 3 meses eu quase desistindo e ele falando para eu não desistir, até que ele fez o acerto no trabalho e veio para o Rio e eu continuei aqui na luta, fazendo figurações”.

De tudo um pouco

Para se ter uma ideia ,fez dublê da Claudia Jimenez, até que em 2016 conseguiu participar como elenco no programa ‘Tudo pela Audiência ‘com Tatá Werneck e Fábio Porchat. Foi sua primeira participação como elenco. Também conseguiu uma participação na série Os Suburbanos 4. “Estou aqui na batalha, nesse meio tempo fiz um curso de TV, um curso de Teatro com Pedro Jones e Dani Carvalho onde ganhei uma bolsa, e atualmente estou fazendo um curso de teatro musical no Sesc Jacarepaguá (RJ),pois nessa profissão não se pode parar de estudar e, batalhando ainda, fazendo animações de festas, teatro em escolas. Posso dizer que não é fácil, muitas vezes, pensei e penso em voltar, pois não é fácil estar longe da família, em uma cidade grande, mas penso em tudo que já consegui, que para quem está de fora pode achar pouco, mas para mim cada degrau é uma conquista. Gostaria de agradecer a todos os amigos de Araraquara que de certa forma me ajudaram a chegar até aqui, em especial ao professor de teatro Jorge Okada, pois se não fosse ele me ajudar no teste, nada disso teria sido possível, e gostaria de deixar uma mensagem para quem tem algum sonho, não desista, corre atrás, para no dia de amanhã não ficar no se… se tivesse ido, se tivesse feito”.

Vibro muito com cada degrau que consegue subir

Patrícia conta que está fazendo três anos que decidiu largar tudo e vir tentar a vida na cidade “maravilhosa”, tudo por conta de um sonho e pode dizer que nesses anos passou por muitas coisas boas e ruins também. Conseguiu de uma certa forma mesmo como figurante estar em uma novela, ver de perto os atores que sempre admirou e sentir como realmente é o dia a dia dessa profissão que sempre amou desde criança, mas que por medo dos perrengues demorou muito para perceber que era o que queria para sua vida, algumas pequenas participações que para muitos podem não ser nada, mas para ela é sempre uma vitória, vibro muito com cada degrau que consegue subir. “Posso dizer que os perrengues ainda continuam, mas me sinto realizada quando estou em um palco fazendo uma criança sorrir ou mesmo em uma animação de festa deixando elas felizes, isso não tem preço. Também pude conhecer muitas pessoas legais, umas vão ficar para sempre na minha vida, outras só passaram para me ensinar algo, enfim me sinto grata por ter tido a coragem de vir “tentar” ainda estou na luta, se vou conseguir chegar onde quero? Isso não sei. Só sei que já estou feliz pelo pouco que conquistei até aqui e se Deus quiser um dia vou conseguir chegar onde sempre sonhei ,afinal estou batalhando por isso e tenho meu amor Rafael Silva ao meu lado sempre me dando forças para não desistir, pois se não fosse o apoio dele acho que já teria desistido há muito tempo. Vamos ver o que o futuro nos reserva”.

Foto: Arquivo Pessoal

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos