Select Page

QUEBRA QUEIXO – Roubou 50 milhões

Roubou 50 milhões

Doria e Marinho protagonizaram os confrontos mais duros no debate de candidatos ao governo do Estado de São Paulo realizado pela Rede TV. O candidato do PT escolheu o tema “mulheres” para perguntar ao rival do PSDB, e disse que ele, quando presidiu a Embratur, fez propaganda de mulheres nuas. Em sua resposta, Doria ignorou o questionamento e acusou o partido do rival.

“O seu passado o condena, o meu não. Vocês são responsáveis pela maior taxa de desemprego do País, vocês são responsáveis pela maior recessão do País, vocês cometeram crimes contra o dinheiro público deste país. Só da Petrobrás o seu partido, o PT, roubou R$ 50 bilhões.

Amigo de Alckmin

Candidato à reeleição no debate da Rede TV na disputa do governo do Estado de São Paulo, Márcio França fez uma declaração amistosa ao ser questionado por Doria sobre o fato de apoiar Geraldo Alckmin e seu partido, o PSB, ter feito “um acordo informal com o PT” em nível nacional. “Quando passa a eleição, viu João, as pessoas se alinham de novo. As pessoas não vão fazer disso uma guerra em que as pessoas vão ficar inimigas para sempre. Esse dilema de ficar inimigo, de PT e de PSDB, para mim já deu”, afirmou França. “Aqui em São Paulo todos sabem a minha lealdade com ele (Alckmin)”.

Petrobras de volta

Durante a rodada de perguntas de evento com militâncias das redes sociais, na capital paulista, o candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou que “é provável que o Brasil se torne a maior reserva de petróleo do mundo em pouco tempo”, daí a necessidade de apostar em companhias como a Petrobras.

Para o pedetista, é necessário trazer a Petrobras “de volta ao controle estatal efetivo e melhorar a governança”, pois a companhia é uma das poucas empresas atreladas ao governo em que há autonomia e potencial de crescimento, assim como a Embraer no setor de aviação.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos