Select Page

Quebra queixo – Intolerância



  Intolerância A rede social pegou fogo em Araraquara logo após a facada que atingiu Bolsonaro. Pode-se perceber de tudo, de vigília pela recuperação do candidato com direito a Live, discussões acaloradas e até mesmo comemorações. Mas o que ficou claro diante de tudo foi a falta de respeito de militantes que gritavam que, na época […]

 

Intolerância

A rede social pegou fogo em Araraquara logo após a facada que atingiu Bolsonaro. Pode-se perceber de tudo, de vigília pela recuperação do candidato com direito a Live, discussões acaloradas e até mesmo comemorações.
Mas o que ficou claro diante de tudo foi a falta de respeito de militantes que gritavam que, na época em que o ônibus de Lula foi atacado a tiros estava tudo bem, e que agora uma “facadinha” de raspão tornou o candidato um mártir.
Triste ver que a rede social, que é uma ferramenta que poderia ser usada para um debate ou confronto sério no campo de ideias, sirva apenas para ataques pessoais. Muitos que fazem “textões” pedindo respeito, mostraram exatamente quem são. Intolerantes ao contraditório. Tanto na direita como na esquerda.

 

Fuzila petralha

Ao comentar o atentado a faca contra Jair Bolsonaro (PSL), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) disse que “o ódio, quando você planta, você colhe tempestade”.

Candidata ao Senado por Minas, Dilma afirmou achar “lamentável” o ataque, mas emendou: “Agora, incentivar o ódio cria esse tipo de atitude. Você não pode falar que vai matar ninguém, não pode falar isso”.

Na segunda (3), seu partido acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) contra Bolsonaro, argumentando que houve injúria eleitoral e incitação ao crime após um vídeo em que o candidato defende “fuzilar a petralhada”.

Lula fora

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) rejeitou, ontem (6), um pedido de liminar formulado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que barrou a candidatura do petista.

Os advogados requereram que a decisão do TSE da madrugada de sábado (1º) fosse suspensa até o julgamento do recurso extraordinário que a contesta.

Tal recurso, porém, ainda não foi admitido pela presidente do TSE, Rosa Weber, que aguarda manifestação do Ministério Público antes de emitir o juízo de admissibilidade. Pelo andar da carruagem, parece que Lula não participará das eleições e vai continuar preso.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos