Select Page

Quebra queixo – Contas erradas



Contas erradas O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral, na sexta-feira (16), uma retificação de sua prestação de contas de campanha à Presidência da República de 2018. Na terça (13), o ministro Luís Roberto Barroso intimou a campanha de Bolsonaro a prestar esclarecimentos, em até três dias, sobre 23 “inconsistências” apontadas […]

Contas erradas

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral, na sexta-feira (16), uma retificação de sua prestação de contas de campanha à Presidência da República de 2018.

Na terça (13), o ministro Luís Roberto Barroso intimou a campanha de Bolsonaro a prestar esclarecimentos, em até três dias, sobre 23 “inconsistências” apontadas por técnicos do TSE na prestação de contas inicial.

Barroso terá que submeter o procedimento a julgamento no plenário do tribunal eleitoral. Ainda não há data marcada para o TSE analisar o caso.

As inconsistências da prestação de contas da campanha envolvem indícios de impropriedade (erro formal ou dados inexatos) e indícios de irregularidade (suspeitas na prestação), além da falta de documentos.

Tristeza

Os restos do submarino argentino que estava desaparecido foram achados por uma empresa privada norte-americana na sexta-feira (16), mas o Ministério da Defesa da Argentina só confirmou a notícia na madrugada desse sábado (17), depois de informar os parentes dos tripulantes.

Na quinta-feira (15), às famílias dos 44 desaparecidos realizaram um ato para marcar o primeiro aniversário do naufrágio e cobrar respostas das autoridades. “Quanto lamento que nada que se diga possa acalmar a dor dos familiares e amigos aqui presentes”, afirmou o presidente da Argentina, Mauricio Macri, ao prometer continuar as buscas.

No dia seguinte, a empresa norte-americana Ocean Infinity encontrou os restos a 800 metros de profundidade e a 600 metros da cidade de Comodoro Rivadavia, na Patagônia argentina.

A prova de balas

Supremo Tribunal Federal (STF) se prepara para licitar a compra de carros blindados para o transporte dos ministros da Corte. Depois de o tema da violência ganhar destaque na campanha eleitoral, o órgão, sob orientação da área de segurança, decidiu adquirir 14 veículos blindados para uso dos 11 ministros. O contrato deverá ter teto de R$ 3,206 milhões – vence a proposta de menor valor na concorrência, que será feita por pregão eletrônico.

O edital, que deve ser lançado na próxima semana, prevê a compra de carros sedã de grande porte, sem especificar marca – os R$ 3,2 milhões são uma estimativa baseada em preços do mercado.

Os ministros não costumam utilizar carros blindados para se locomover no Distrito Federal, mas apenas no Rio de Janeiro e São Paulo, onde têm à disposição veículos alugados à prova de balas.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos