Selecione a página

Quebra queixo – Contas da propina

Contas da propina A Polícia Federal investiga indícios de que o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), presidente nacional do Solidariedade e dirigente licenciado da Força Sindical, usava contas da mulher para o recebimento de propinas. A informação consta de relatório da Operação Registro Espúrio, que apura supostas fraudes no Ministério do Trabalho para a […]

Contas da propina

A Polícia Federal investiga indícios de que o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), presidente nacional do Solidariedade e dirigente licenciado da Força Sindical, usava contas da mulher para o recebimento de propinas.

A informação consta de relatório da Operação Registro Espúrio, que apura supostas fraudes no Ministério do Trabalho para a liberação de recursos a entidades sindicais.

Numa ação de busca e apreensão na sede da Força Sindical, os investigadores encontraram em uma gaveta cinco cheques da esposa do parlamentar, Samanta Gomes Silva Costa, nominais a ela própria. Paulinho da Força nega qualquer irregularidade.

Eles totalizam R$ 304,9 mil. Anotações nas folhas indicam que foram emitidos e sacados entre 21 e 27 de dezembro de 2017.

Ataque a Morão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou, nessa quarta-feira (19), os comentários do general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice de Jair Bolsonaro (PSL), sobre famílias lideradas por avós e mães que seriam “fábricas de desajustados”.

“Não julgue avós e mães pobres pelo seu conceito medíocre sobre a espécie humana”, afirmou Lula, em carta assinada da prisão em Curitiba, onde cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro.

O petista destacou que ele e seus irmãos foram criados por “uma mulher analfabeta”, e aconselhou o general a “fazer um curso sobre o humanismo”.

Jair sem previsão

Jair Bolsonaro está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e ainda não tem previsão de alta médica. Apesar disso, os aliados e os filhos do candidato do PSL à Presidência da República já traçam os planos do capitão reformado para quando ele for liberado pelos médicos.

De acordo com o UOL, os aliados esperam que Bolsonaro deixe o hospital em até duas semanas e continue se recuperando no condomínio onde vive, na Barra da Tijuca, área nobre do Rio de Janeiro.

“Ele quer sair de lá hoje. Ele está louco para ir para a rua panfletar”, disse o deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho de Jair, nessa terça-feira (18).

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade