Selecione a página

Quebra queixo – Bolsonaro fora do debate

Bolsonaro fora do debate    Os médicos Antonio Macedo e Leandro Echenique, responsáveis pelo acompanhamento do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), vetaram a participação do candidato no debate que será realizado hoje pela TV Globo. O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, intimou Bolsonaro a comparecer ao debate. “Aqui é uma democracia que vai sobreviver a […]

Bolsonaro fora do debate   

Os médicos Antonio Macedo e Leandro Echenique, responsáveis pelo acompanhamento do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), vetaram a participação do candidato no debate que será realizado hoje pela TV Globo.

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, intimou Bolsonaro a comparecer ao debate. “Aqui é uma democracia que vai sobreviver a você e eu vou tirar a sua máscara. Você não pode deixar de ir ao debate. Você está mentindo e atestado médico falso é crime. Vá ao debate da Globo e vou mostrar que você é uma cédula de três real (SIC)”, afirmou.

Ciro disse que recebeu ontem as regras do debate da emissora, que precisaram ser adaptadas após a confirmação de que Bolsonaro não vai participar.

Brasil em queda

Em meio à recessão econômica, o Brasil registrou fechamento de 70,8 mil empresas no ano de 2016, segundo o levantamento Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O saldo total de empresas ficou negativo pelo terceiro ano consecutivo, com uma queda de 1,6% em relação a 2015.

Ao todo, havia 4,5 milhões de empresas ativas em 2016, que ocupavam 38,5 milhões de pessoas, sendo 32,0 milhões de assalariados e 6,5 milhões de sócios ou proprietários. Em relação ao ano anterior, porém, o pessoal assalariado encolheu 4,8%, o equivalente a 1,6 milhão de trabalhadores a menos, a segunda queda seguida.

Troca de candidatos

Cerca de 48% dos eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB) e 62% dos eleitores de Marina (Rede) pensam em mudar seu voto. Eleitores de Ciro Gomes (PDT) também não estão tão convictos: 43% cogitam trocá-lo.

É de 26% o índice de eleitores de Ciro Gomes que cogita votar em Fernando Haddad (PT); 20% dos eleitores de Marina também vêm Haddad como uma segunda opção; 21% dos eleitores de Geraldo Alckmin pensam em votar em Marina Silva e 20% em Jair Bolsonaro (PSL).

Ciro Gomes tem 11% da preferência do eleitorado; Alckmin, 9% e Marina, 4%, revela última pesquisa Datafolha, publicada na terça-feira (3). Ciro e Alckmin estão empatados tecnicamente em 3º lugar nas intenções de voto.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade