Selecione a página

Quebra Queixo

Mato alto e descarte irregular de lixo – Fogos de artifício ruidosos estão proibidos

Mato alto e descarte irregular de lixo

Na tarde dessa sexta-feira (22), o vereador Pastor Raimundo Bezerra (PRB) esteve em três bairros averiguando terrenos onde a população faz descarte irregular de lixo e ateia fogo.

O primeiro bairro visitado foi o São José, onde o parlamentar se deparou com uma carroceria de caminhão abandonada que tem sido usada como depósito clandestino de materiais, como resto de alvenaria e garrafas. No local, as ruas estão cheias de buracos e praticamente tomadas pelo mato alto, dificultando o acesso entre as vias do bairro.

No Jardim Iguatemi, Bezerra encontrou um terreno que a Prefeitura havia roçado no dia anterior cheio de lixo e com fogo se alastrando. Segundo moradores da região, alguém havia depositado um cachorro morto no lugar, causando um odor que incomodava quem passava pelo que poderia ser uma praça.

 “Araraquara está pagando caro com a falta de conscientização da população. Estamos em meio a uma epidemia de dengue. As pessoas precisam começar a pensar em suas ações e nos resultados delas, para que num futuro próximo outras pessoas não paguem por isso. Nós, dos poderes públicos, estamos fazendo o possível para controlar a situação, mas precisamos da colaboração de todos”, destacou Bezerra.

O vereador ainda ressaltou que irá entrar em contato com os órgãos competentes para que sejam tomadas as devidas providências.

Fogos de artifício ruidosos estão proibidos
O prefeito Edinho sancionou a lei que proíbe a soltura de fogos de artifício ruidosos, que incomodam crianças, idosos, pessoas com deficiências e animais de estimação. O ato de sanção foi realizado na Prefeitura.
A lei é de autoria da vereadora Juliana Damus (Progressistas) e altera o Código de Posturas do Município, que é de 22 de dezembro de 1997.
O inciso VI do artigo 37 do Código de Posturas já proibia a perturbação do sossego público com ruídos julgados excessivos pelos órgãos competentes. No entanto, a mesma legislação permitia a soltura de fogos com estampido em certas ocasiões (Carnaval, Natal, passagem de ano, feriados e demais datas comemorativas). Essas exceções foram retiradas pelo projeto de lei de Juliana Damus.
Para Juliana, Araraquara servirá de exemplo. “É um dia de vitória. Agradeço muito ao prefeito Edinho, à Câmara e a todas as entidades Muito ainda há de ser feito. Vamos avançar cada vez mais”, disse a autora da lei.
A secretária de Saúde, Eliana Honain, ressaltou que a lei “não contempla só animais, mas também idosos e pessoas com deficiência”. “É um grande dia. Vamos nos aprimorar para melhorar a qualidade de vida de todos”, destacou.
Para Sebastião Barbosa, presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, a tendência é de que outras cidades também proíbam os fogos ruidosos. “Estamos contemplando animais, autistas, idosos, crianças. É um dia de muita alegria”, comemorou.
O ruído provocado pela queima de fogos ultrapassa 125 decibéis, equivalente ao som de um avião a jato, portanto, muito acima do suportável. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o nível de ruído recomendável para a audição é de até 50 decibéis.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade