Selecione a página

Quebra Queixo

Titica no ventilador – Márcia Lia cobra repasse para a Unesp – Qual é a destinação dos repasses de multas da Área Azul à Prefeitura? – Erosão no Jardim Brasil alerta moradores

Titica no ventilador

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), falou ontem (14) sobre a crise que se abriu no governo, após reportagens da Folha de S. Paulo levantarem suspeitas sobre criação de candidatos laranjas, por parte do PSL, como forma de conseguir recursos públicos para campanhas eleitorais.

O ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, então presidente do partido de Jair Bolsonaro, é apontado como responsável por ter autorizado a liberação das verbas do fundo partidário para tais candidaturas. Por isso, tem sido alvo dos filhos do presidente.

Um deles, Carlos Bolsonaro, chegou a dizer em uma rede social, que Bebianno mentiu ao afirmar que estava em contato com Bolsonaro. Para isso, usou como prova um áudio que teria sido enviado pelo próprio presidente ao ministro. Bolsonaro, por sua vez, endossou a posição de Carlos e compartilhou a publicação.

“A impressão que dá é que o presidente está usando o filho para pedir para o Bebianno sair. E ele é presidente da República, não é? Não é mais um deputado, ele não é presidente da associação dos militares, Então, se ele está com algum problema, ele tem que comandar a solução, e não pode, do meu ponto de vista, misturar família com isso porque acaba gerando insegurança, uma sinalização política de insegurança para todos”, disse Maia.

O bode expiatório neste episódio é o Bebbiano, que está bastante magoado com a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de seu filho Carlos Bolsonaro, nas investigações de supostas candidaturas laranjas do PSL, como forma de conseguir recursos públicos.

“Não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado. É preciso ter um mínimo de consideração com quem esteve ao lado dele o tempo todo”, desabafou Bebianno, em uma conversa com interlocutores, Ele ainda teria reforçado que, se Bolsonaro quiser demiti-lo, terá de fazê-lo e enfrentar o desgaste, pois ela não tomará a iniciativa. “Não vou sair escorraçado pela porta dos fundos”, relatou o ministro a colegas, ainda conforme o blog.

Bebianno foi um dos primeiros a se engajar na campanha eleitoral do agora presidente, quando, segundo seus amigos, nem mesmo o próprio Bolsonaro acreditava nela. A relação dele com os filhos do então candidato, no entanto, sempre foi conturbada. Em especial com o vereador Carlos Bolsonaro, que nunca escondeu seu desapreço pelo ministro.

O envolvimento de Bebianno com o escândalo das candidaturas laranjas do PSL, revelado pela Folha de S.Paulo, fez com que os filhos intensificassem a artilharia contra o ministro.

Curtas

 

Márcia Lia cobra repasse para a Unesp

A deputada estadual Márcia Lia ocupou nessa quarta-feira (13), a tribuna da Assembleia Legislativa para cobrar ação do governo estadual em relação ao futuro da Universidade Estadual Paulista, Unesp, que anunciou o cancelamento do vestibular de meio do ano, realizado há 18 anos, e que ainda nem pagou o 13º salários de funcionários. A situação financeira da universidade é grave. Em 2017, o déficit financeiro chegou a R$ 230 milhões e em 2018, perto dos R$ 300 milhões.

“A Unesp é a universidade pública que está em todo o interior, tem um trabalho belíssimo de pesquisa, de graduação e de pós-graduação que precisa ser preservado”, afirma a deputada. Na sua fala, lembrou que a universidade não tem recursos para repor docentes aposentados ou que deixam a universidade e que há obras paradas, ao criticar o cálculo da cota-parte de ICMS destinada à Unesp [além de USP e Unicamp], com descontos, por exemplo, da Nota Fiscal Paulista. Para os municípios, que também recebem repasses do ICMS, a cota-parte não sofre descontos.

O deputado Bruno Caetano, do PSDB, saiu em defesa do governo e argumentou que o Estado trabalha com verbas vinculadas para o ensino superior e respeita o limite constitucional. “Sabemos que, sempre que for possível ampliar o limite previsto na nossa Constituição, tanto melhor, e isso já foi feito no ano de 2018. O orçamento da Unesp segundo a vinculação constitucional era de R$ 2,330 milhões e o governo repassou R$ 42 milhões a mais do que o mínimo obrigatório”, afirmou.

A deputada pede a ajuda da bancada do PSDB na Casa para sensibilizar o governador João Dória para que faça o aporte necessário para a Unesp cumprir seus compromissos. “Aliás, compromissos que são do governo do estado de São Paulo”.

Qual é a destinação dos repasses de multas da Área Azul à Prefeitura?

Tendo em vista que existe um repasse para a Prefeitura referente aos valores arrecadados em infrações da Área Azul, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) encaminhou requerimento ao Executivo buscando informações a respeito da destinação destes recursos.

O parlamentar pergunta, ainda, sobre os valores arrecadados em multas pela empresa Hora Park Sistema de Estacionamento Rotativo S/C Ltda, concessionária do serviço, nos anos de 2017 e 2018; e quais foram os valores repassados à administração municipal nos referidos anos.

 “É de fundamental importância que o munícipe saiba para onde são destinados os repasses feitos à Prefeitura, dos valores arrecadados com multas de Área Azul. Por essa razão enviamos esse pedido ao Executivo”, explica Angeli.

Erosão no Jardim Brasil alerta moradores

Na tarde da quarta-feira (13), o vereador Edio Lopes (PT) esteve junto com o Superintendente do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (DAAE), Donizete Simioni, para verificar erosão que afeta trecho da rua Teixeira Borges, entre as ruas Rio de Janeiro e Espírito Santo, no bairro Jardim Brasil.

Há pouco menos de 20 metros das casas, elevada ribanceira alerta os moradores. De acordo com o parlamentar, o buraco formado pela erosão aumentou durante o período de chuvas, e a situação é preocupante.

Simioni constatou que o problema pode ser devido ao tamanho da galeria que não suporta toda a água que chega dos bairros da região. “Vou repassar para o setor responsável e, juntos, avaliaremos se é possível ampliar a tubulação subterrânea”, explicou.

A expectativa é de que, nas próximas semanas, o vereador receba resposta sobre as ações do Executivo.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade