Select Page

Quebra Queixo



SEM SOLTURA – DELATOR DO PT – COM FUSÃO – ASSISTÊNCIA SOCIAL – ÁREAS COM LINHÃO

Sem soltura

Preso desde abril de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve enfrentar em 2019 mais um ano de duras batalhas na Justiça. Condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), no caso do tríplex da Operação Lava Jato, Lula cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão na sede da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Seus advogados de defesa trabalham em recursos apresentados às Cortes superiores para que a pena seja reduzida ou até mesmo, em um cenário improvável, anulada.

O principal argumento usado pela defesa de Lula é a de que não existem provas dos crimes pelos quais ele foi condenado.

O site UOL consultou a opinião de alguns advogados sobre a possibilidade de redução de pena ou soltura de Lula. Eles acreditam que, dificilmente, a pena venha a ser revertida pelas instâncias superiores, isto é, pelo STJ ou pelo STF.

 

Delator do PT

O ex-ministro Antônio Palocci (Governos Lula e Dilma/Fazenda e Casa Civil) está em Brasília com seus advogados para negociar um novo acordo de delação premiada com a Procuradoria da República no Distrito Federal (PR-DF) no âmbito da Operação Greenfield, que apura desvios nos maiores fundos de pensão, principalmente Funcef, Petros, Previ e FGTS, fraudes e desvios na Caixa.

A força-tarefa da operação pediu autorização ao juiz Danilo Pereira Júnior, da 12.ª Vara Federal de Curitiba – Execução Penal – para que Palocci se deslocasse a Brasília nos dias 7, 8 e 9 de janeiro. Palocci está na capital federal desde a manhã de segunda-feira (7), vindo de São Paulo. O trajeto foi feito de carro para evitar exposição nos aeroportos das duas cidades.

O ex-ministro chegou ao prédio da procuradoria por volta das 9h30, três horas depois, deixou o prédio para almoçar e retornou às 14h para dar continuidade às conversas.

 

Com fusão

Após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) levantar dúvidas sobre a fusão entre Embraer e Boeing, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, afirmou ontem (7) que o governo não pensa em interromper o negócio entre as duas empresas.

Na sexta-feira (4), Bolsonaro disse estar preocupado com a possibilidade de a nova empresa a ser formada pelas duas fabricantes deixar de ter participação brasileira no futuro.

Para ser fechado, o negócio precisa de aval do governo. No acordo firmado entre as duas companhias, a Embraer pode se desfazer totalmente dos 20% que deterá da chamada NewCo, a nova companhia que produzirá a atual linha de jatos regionais da Embraer e desenvolverá novos modelos. “Hoje mesmo foi colocada a necessidade de se estudar se essa é a fórmula ideal ou se nós podemos pleitear outro tipo de solução”, afirmou o ministro sobre esse ponto específico do contrato.

 

CURTAS

 

Assistência Social

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social estará em processo de mudança de endereço e suspenderá o atendimento ao público em sua sede entre os dias 9 e 14 de janeiro. Os atendimentos serão retomados a partir do dia 15, já no novo espaço, localizado na Rua 13 de Maio, nº 1.264, na Vila Xavier, das 7h às 13h.

A nova sede trará mais conforto para os usuários e melhores condições de trabalho para os servidores, além de possibilitar ampliação no horário de atendimento ao público a partir do dia 21 de janeiro, que passará a ser das 8h30 às 16h. O local, que foi ocupado por muitos anos pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e também serviu de sede do Plantão Policial, foi totalmente reformado para abrigar a Secretaria, que está deixando o antigo endereço no Cear (Centro de Eventos de Araraquara).

As unidades descentralizadas da Secretaria Municipal de Assistência Social, que incluem os Cras (Centros de Referência de Assistência Social) e os demais equipamentos, seguem atendendo normalmente.

 

 

Áreas com linhão

Na sexta-feira (4), o vereador e vice-presidente da Câmara da Municipal, Edio Lopes (PT), questionou sobre a zeladoria das áreas onde estão instaladas linhas de transmissão de energia elétrica da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), conhecidas como linhão.

O vereador solicitará informações sobre de quem é a responsabilidade de se fazer limpeza e retirada de entulhos do linhão da CPFL. “Vou entrar em contato com a Prefeitura e o setor competente da CPFL, além de pessoas do meio jurídico do município, para saber quem faz o trabalho de zeladoria dessas áreas”, afirmou.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos