Selecione a página

QUEBRA QUEIXO

Bolsonaro em alerta

A posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), deve contar com aparelhos que bloqueiam o sinal de celular enquanto ele estiver em movimentação na Esplanada dos Ministérios. Enquanto Bolsonaro estiver em ambiente externo, a previsão é que também sejam usados aparelhos capazes de evitar o uso de drones na área.

O pedido foi feito pelo GSI (Gabinete de Segurança Institucional) ao Exército, segundo apurou a reportagem. A preocupação principal da equipe responsável pela segurança é o acionamento remoto de explosivos no caminho pelo qual passará o presidente eleito. Esses instrumentos geralmente são usados para proteção de autoridades, além de presídios.

Faltam médicos

A saída os profissionais cubanos do programa Mais Médicos deixou 8.517 vagas abertas pelo país. No entanto, 30,8% do total (2.626) ainda estão desocupadas, segundo noticiou o jornal ‘O Globo’.

De acordo com a reportagem, há 106 vagas em que nenhum médico manifestou interesse. Médicos foram aceitos em 2.520 dos postos abertos, mas até agora não apareceram nos locais designados pelo programa.

Na sexta-feira (14), o Ministério da Saúde prorrogou as inscrições de brasileiros e estrangeiros formados no exterior, que não têm registro no Brasil, para participar do Programa. Interessados devem enviar a documentação necessária até hoje.

Plano impossível

O governador do Estado de São Paulo eleito, João Dória (PSDB), lançou a ideia de ter Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baeps) com equipes ostensivas para casos que envolvam criminosos fortemente armados, como roubos de carga e de banco, comuns no interior. A promessa envolve a mobilização de um efetivo entre 3 mil e 5 mil policiais, esbarrando na defasagem da tropa e também na verba limitada.

Doria fala em contratação de novos policiais e até mesmo de recontratar aposentados para conseguir viabilizar sua proposta. Embora oficialmente diga que a proposta será implementada em quatro anos, o tucano já sondou oficiais sobre a possibilidade de criar todos os batalhões em 2019, tarefa considerada praticamente impossível pelos policiais.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade