Selecione a página

Quebra Queixo

Jair na pior – Briga de galo – Sinal verde

Jair na pior

Jair Bolsonaro variou de 34% para 35% entre março e abril, mostra pesquisa feita pelo Ibope divulgada nessa quarta-feira (24), pela CNI. Não houve alteração do indicador fora da margem de erro, que é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

A avaliação negativa (ruim e péssimo) foi de 24% para 27%, também dentro da margem de erro. No mês passado, 34% dos entrevistados consideravam o governo regular. Em abril, a avaliação regular foi de 31%.

Desde o início do governo, em janeiro, o porcentual de pessoas que consideram o governo ótimo ou bom caiu 14 pontos, de 49% para 35%, mostra a série histórica do Ibope.

Briga de galo

O ex-chefe de Estado português, Sócrates, disse que Sérgio Moro é “um ativista político disfarçado de juiz” e afirmou que ministro brasileiro é um personagem. O ex-primeiro-ministro disparou: “Como juiz, indigno; como político, medíocre; como pessoa, lamentável”, apontou o ex-chefe de Estado português, que comandou o país 2005 e 2011.

Em entrevista ao programa ‘Fala Portugal’, transmitido pela Record TV Europa, Moro rebateu as críticas e disse que não iria responder o político português que já foi acusado de corrupção: “Em relação à pessoa particular, não debato com criminosos pela televisão, por isso não vou fazer qualquer comentário”.

Sinal verde

Depois de 62 dias do envio da reforma da Previdência, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deu o sinal verde para a proposta do governo, que segue agora para análise de mérito na comissão especial. A admissibilidade foi aprovada por 48 votos a 18. A aprovação foi sucedida de comemoração dos governistas e vaias da oposição.

A tramitação na CCJ, que analisa a constitucionalidade do texto, durou mais tempo do que o governo esperava, o que obrigou a equipe econômica a ceder pontos já na largada.

Apesar das negociações, a proposta aprovada ainda preserva a economia de R$ 1,1 trilhão estimada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

O governo Michel Temer levou apenas 10 dias para passar a sua proposta de reforma na CCJ.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade