Selecione a página

Quadrilha

Os três foram condenados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de ativos. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), eles se envolveram em crimes nos contratos entre a Petrobras e a SBM Offshore para fretamento de navios-plataforma. Não passou Os parlamentares discordaram do veto presidencial por 302 votos a 12 na Câmara, e com um […]

A 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro condenou o ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada e o ex-gerente da estatal Pedro José Barusco Filho por envolvimento em um esquema de fraudes em contratos da petrolífera. Além deles, também foi condenado o membro da comissão de licitação de plataformas flutuantes (FPSO) Paulo Roberto Buarque Carneiro.

Os três foram condenados pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de ativos. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), eles se envolveram em crimes nos contratos entre a Petrobras e a SBM Offshore para fretamento de navios-plataforma.

Também foram condenados os ex-agentes de vendas da SBM no Brasil Julio Faerman e Luis Eduardo Campos Barbosa da Silva, por corrupção ativa, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha.

Não passou

O Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Michel Temer que permitia financiamento ilimitado de políticos para suas próprias campanhas eleitorais. Com uma margem apertada no Senado e mais de 40 votos de diferença na Câmara, os deputados e senadores mantiveram o texto da minirreforma eleitoral como aprovado no início de outubro.

Os parlamentares discordaram do veto presidencial por 302 votos a 12 na Câmara, e com um placar de 43 a 6 no Senado. Para que os vetos sejam derrubados ou aceitos, é necessário o apoio de pelo menos 257 deputados ou 42 senadores.

Reforma

A Comissão Executiva do PSDB e integrantes das bancadas do partido na Câmara e no Senado decidiram ontem (13) fechar questão a favor da aprovação da reforma da Previdência. Além da sigla tucana, o PMDB, o PTB e o PPS também orientaram a bancada a votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, que modifica regras do sistema previdenciário.

Quando um partido fecha questão sobre uma votação, os parlamentares que não acompanham a decisão da executiva podem sofrer penalidades, como suspensão de atividades partidárias ou até mesmo expulsão da legenda.

O presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, disse que o fechamento de questão deixa “claríssimo” o posicionamento do partido favorável à aprovação da reforma da Previdência.

Condição moral

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nessa quarta-feira (13) que não vai se esconder atrás de uma candidatura e que brigará “até as últimas consequências” para disputar o Palácio do Planalto em 2018. Lula afirmou que, se os investigadores da Lava Jato provarem que ele é culpado, não haverá “condição moral” para que saia candidato, mas desafiou o Ministério Público Federal a apresentar provas contra ele. “Não quero que vocês tenham um candidato a presidente que esteja escondido na sua candidatura porque ele é culpado e não quer ser preso. Quero ser inocentado para poder ser candidato”.

Quadrilha

Quadrilha
A operação que a Polícia Federal deflagrou ontem (13), no Distrito Federal, Bahia, Paraná e São Paulo para investigar um suposto esquema de fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, entre 2011 e 2013, teve origem na obtenção de informações extraídas de um aparelho celular apreendido em 2015, do ex-presidente da Câmara, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Ao pedir à Justiça Federal autorização para a PF cumprir sete mandados de busca e apreensão em endereços residenciais e comerciais das quatro unidades da federação, o Ministério Público Federal (MPF) citou Cunha e o ex-ministro Geddel Vieira Lima como suspeitos de possíveis crimes de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, praticados entre 2011 e 2013. Para o procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, Geddel “valeu-se de seu cargo na Caixa para, de forma orquestrada, beneficiar empresas com liberações de créditos dentro de sua área de alçada e fornecer informações privilegiadas para outros membros da quadrilha composta, ainda, por Eduardo Cunha e outros”.

Presídios
O governo do Amazonas anunciou ontem (13) a troca de comando na Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). O novo secretário é o tenente-coronel da Polícia Militar, Cleitman Rabelo Coelho. Ex-comandante do Policiamento Especializado, ele assume a pasta em meio à crise no sistema penitenciário do estado, menos de duas semanas depois da morte de 60 detentos em presídios do Amazonas.
Rabelo Coelho entra no lugar de Pedro Florêncio no comando da Seap. De acordo com o secretário de Segurança Pública do estado, Sérgio Fontes, Florêncio deixou a secretaria por iniciativa própria. “Ele está sendo exonerado porque ele pediu para sair. Eu quero deixar consignada a minha amizade, o meu respeito e a minha confiança ao doutor Florêncio. Ele é um homem de bem”, disse Fontes.

Febre amarela
O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, decretou ontem (13) situação de emergência em saúde pública na área de abrangência das unidades regionais de Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Manhumirim e Teófilo Otoni. Essa região, que inclui 152 municípios, é a mais afetada pelas ocorrências de febre amarela no estado.
A situação de emergência autoriza a adoção de medidas administrativas para conter a doença e agiliza processos para a aquisição pública de insumos e materiais e a contratação de serviços necessários, dispensando licitação em alguns casos. Também fica permitida a contratação de funcionários temporários para ações exclusivas de combate à febre amarela.

Parceria
Em visita à Prefeitura, dirigentes do Sesc (Serviço Social do Comércio) de Araraquara se reuniram para conversar com o prefeito Edinho Silva sobre a parceria da instituição nas atividades culturais para este ano.
O gerente do Sesc Araraquara, Daniel Hanai, apresentou ao prefeito um cronograma de todas as atividades realizadas em parceria com o município no ano de 2016 e falou do interesse da instituição na continuidade dos projetos desenvolvidos em conjunto com o Executivo. Eventos como Semana Luís Antônio Martinez Corrêa, Festival de Dança, Virada Cultural, além de parcerias com a Escola Municipal de Dança Iracema Nogueira foram citados por Hanai.
Edinho demonstrou interesse em manter e propôs, além de ampliar a parceria com o Sesc, a criação de uma agenda conjunta para planejar as atividades do aniversário de 200 anos de Araraquara. “É o grande momento da vida da cidade. Devemos potencializar os 200 anos, mexer com o imaginário da população e o Sesc sempre foi um grande parceiro”, disse o prefeito.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade