Selecione a página

Morte no palanque

Morte no palanque Na batalha pela cadeira do sexto andar da prefeitura municipal estão acontecendo coisas que nem Sigmund Freud explicaria. O natural em uma eleição é ter um vice que some. Já no caso de Edinho (PT) e Dr. Lapena (PP) é capaz de sair morte no palanque. Os dois são pré-candidatos a prefeito, […]

Morte no palanque

Na batalha pela cadeira do sexto andar da prefeitura municipal estão acontecendo coisas que nem Sigmund Freud explicaria. O natural em uma eleição é ter um vice que some. Já no caso de Edinho (PT) e Dr. Lapena (PP) é capaz de sair morte no palanque. Os dois são pré-candidatos a prefeito, ninguém quer ser vice. Lapena tem falado aos quatro cantos da “Morada do Sol” que não aceita esta imposição da cúpula do PP para que ele seja vice de Edinho. Ainda para piorar, ele torce para que o petista tenha a candidatura impugnada.

União estável

Os únicos candidatos que aceitaram uma união estável até agora são Edna e Coca. A tucana vai ser cabeça de chapa. O vice, -não está preocupado com salário ou status -, quer somente nesta união desempenhar todo o seu potencial, além do trânsito. Muitos não sabem, mas o Coca joga em muitas posições e, uma delas, é a consultoria. Pelo o que eles estão falando, não vai ter diferença entre prefeito e vice.

Pixulecos

“Cidadãos e a mídia dizem que a volta da Dilma seria a falência do Brasil. Isso não é verdade: os outros dois poderes assumiram a tarefa e a estão cumprindo brilhantemente, gastando mais do que a receita abusiva e transferindo a dívida para os fiadores, os contribuintes. Enquanto os três poderes se mantiverem no esquema atual, luxuoso e nababesco, com revelações diárias de novos ‘trambiques’, a falência é inevitável. Eu sei qual seria a solução, mas só a revelo se, também, receber pixulecos”, disse Mário Dente.

Está mais fácil

O ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, durante entrevista a uma rádio em Petrolina (PE) nessa terça-­feira (12), que o momento atual está “mais fácil” para derrubar o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Congresso. Segundo cálculos do petista, o resultado do processo está nas mãos de seis senadores.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade