Select Page

Magistrados inocentes



Magistrados inocentes A presidente do STF (Supremo Tribunal federal), Cármen Lúcia, divulgou durante a sessão dessa quinta-feira (21) o relatório final de uma investigação da Polícia Federal sobre menções a ministros da corte feitas por delatores da JBS. Conforme o relatório, não foi encontrado nada contra os magistrados e o caso merece ser arquivado. O […]

Magistrados inocentes

A presidente do STF (Supremo Tribunal federal), Cármen Lúcia, divulgou durante a sessão dessa quinta-feira (21) o relatório final de uma investigação da Polícia Federal sobre menções a ministros da corte feitas por delatores da JBS. Conforme o relatório, não foi encontrado nada contra os magistrados e o caso merece ser arquivado.

O inquérito da PF foi aberto no ano passado, a pedido de Cármen Lúcia, depois de vir a público uma gravação entre o empresário Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud em que eles citavam ministros do Supremo. A gravação foi feita acidentalmente pelos dois e entregue à Procuradoria-Geral da República em 31 de agosto.

Andamos mal

O ex-presidente uruguaio Pepe Mujica esteve ontem (21) na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Após o encontro, Mujica disse a jornalistas que os dois conversaram sobre suas preocupações em torno da América Latina e sobre futebol.

O uruguaio disse que o desejo que o Brasil se recupere é também uma preocupação com seu próprio país. “Se o Brasil anda bem nós andamos bem. Se o Brasil anda mal nós andamos mal”.

Apenas delações

O presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou nessa quinta-feira (21), que sua absolvição na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) “recoloca as coisas no devido lugar” em relação às delações premiadas na Operação Lava Jato. Em entrevista coletiva em Curitiba, a senadora afirmou que o caso “representa muito” para o PT e para o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no próximo dia 26, no mesmo colegiado.

“Não só no caso do ex-presidente Lula, eu acho que em todos os casos que se baseiam em acusações apenas com delações”, disse a petista. “A decisão do Supremo recoloca as coisas no devido lugar, as delações são indícios, mas não são suficientes para condenar uma pessoa.” Ela reforçou que o partido espera que o ex-presidente possa sair da cadeia após análise do Supremo.

Dobrar a renda

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, disse nessa quinta-feira (21), que as eleições de outubro serão um “divisor de águas” para a história do País e que uma vitória do “populismo” poderia resultar num Brasil “venezuelano”. Ele falou por mais de uma hora a empresários na Federação das Indústrias do Rio (Firjan). A entidade vem recebendo os candidatos a presidente.

No almoço-palestra, Alckmin afirmou que a equipe econômica que o assessora, formada por nomes como Edmar Bacha e José Roberto Mendonça de Barros, trabalha para desenhar formas de “dobrar a renda do brasileiro”, por meio, por exemplo, de investimentos na área de educação e no sentido da dinamização da economia do País.

Pedra no Caminho

Uma testemunha de defesa do ex-diretor da estatal paulista Desenvolvimento Rodoviário (Dersa) Paulo Vieira de Souza, relacionada para ser ouvida pela Justiça Federal na ação criminal sobre desvios de recursos na construção do trecho sul do Rodoanel, foi presa na manhã de ontem (21) na Operação Pedra no Caminho, que investiga denúncia de desvio de recursos públicos na estatal, desta vez no trecho norte do Rodoanel.

A defesa de Paulo Preto convocou 11 testemunhas para a audiência de hoje na Justiça Federal de São Paulo. A lista de testemunhas apresentava o nome de Pedro da Silva, que também consta da lista de presos divulgada pela Polícia Federal de São Paulo.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos