Selecione a página

Huck fica verde

Propina no palácio Turbulência Gangue do guardanapo Lula candidato Em entrevista à rádio 730 AM de Goiás, Lula disse ainda que “não vê possibilidade de não ser candidato”. “O Bolsonaro já teve sete mandatos no Congresso e quer tentar dizer que não é político. O povo tem que observar essas coisas”, pontuou.

O apresentador de televisão Luciano Huck, cujo nome tem circulado como possível candidato à Presidência da República teve melhora significativa de imagem nos últimos dois meses. Segundo a pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, a aprovação ao nome de Huck apresentou um salto de 17 pontos porcentuais desde setembro, passando de 43% para 60%. Já a desaprovação caiu de 40% para 32% no mesmo período. Ontem, ele falou aos amigos que vai ser candidato.

Propina no palácio

A Operação C’est Fini, uma ação conjunta da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF-RJ), constatou que o chefe da Casa Civil do governo Sérgio Cabral Filho, Régis Fichtner, recebia propinas referentes a obras públicas até mesmo no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense.

Turbulência

A Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deflagraram ontem (23) a Operação Turbulência, para aprofundar as investigações de um esquema de facilitação de concessão de licenças e habilitações de pilotos de avião e de helicóptero emitidas pela agência. A operação cumpriu cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 8ª Vara Federal Criminal.

Gangue do guardanapo

Último membro importante da “gangue do guardanapo” a cair nas garras da Lava Jato, o empresário Georges Sadala é o principal elo entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), condenado a 72 anos de prisão. Gê, como Sadala é conhecido, é amigo de longa data de Aécio, que foi seu padrinho de casamento em 2007. Foram companheiros em viagens e festas. Logo após Aécio se desincompatibilizar para disputar a eleição de 2010, Sadala obteve mais de R$ 300 milhões do Estado para implantar o UAI (Unidade de Atendimento Integrado), o equivalente mineiro do Poupatempo paulista.

Lula candidato

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar, na manhã dessa quinta-feira (23), que está disposto a disputar as eleições presidenciais de 2018 e que confia que “quem salvou o Brasil uma vez pode salvar o Brasil de novo”.

Em entrevista à rádio 730 AM de Goiás, Lula disse ainda que “não vê possibilidade de não ser candidato”.

O ex-presidente criticou as candidaturas que se colocam na figura de “outsiders” da política e disse que gostaria de enfrentar um candidato com o logotipo das organizações Globo na testa.

“O Bolsonaro já teve sete mandatos no Congresso e quer tentar dizer que não é político. O povo tem que observar essas coisas”, pontuou.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade