Select Page

É mentira

É mentira

O presidente Michel Temer afirmou nessa segunda-feira (18) que a última pesquisa Datafolha, que o apontou como o presidente mais impopular desde a redemocratização do país, “não é verdadeira”.

Temer foi questionado sobre o levantamento e sobre como retomar a pauta do governo diante da baixa popularidade, em entrevista após a cúpula de presidentes do Mercosul, na região metropolitana de Assunção, no Paraguai. Indagado pelos repórteres sobre os motivos de não considerar a pesquisa verdadeira, ele não comentou.

Sem mudanças

O Estadão comenta, na primeira página, que a eleição para o Senado deste ano terá um número recorde de candidatos tentando a reeleição. De acordo com o jornal, 17 dos 24 senadores envolvidos na Lava Jato tentarão um novo mandato. Entre eles estão Romero Jucá (MDB) e Aécio Neves (PSDB), os campeões de inquéritos abertos pelo STF.

Corajosos X pilantras

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), falou sobre a proibição da condução coercitiva de réus e investigados para depoimentos. Barroso disse não acreditar que a mudança seja relevante e que foi um “esforço e alguma medida para atingir e desautorizar, simbolicamente, juízes corajosos”.

“Acho que a condução coercitiva era uma nota pé de página nesse contexto. Portanto, não acho que esta mudança, em si e por si, seja relevante. Acho que foi mais uma manifestação simbólica daqueles que são contra o aprofundamento das investigações. Acho que foi algum esforço e alguma medida para atingir e desautorizar, simbolicamente, juízes corajosos que estão ajudando a mudar o Brasil dentro da Constituição e dentro das leis”, disse Barroso, ao ser questionado se a mudança poderia atrapalhar a Operação Lava Jato.

Safados de viagem

Desde abril, sempre que o presidente Michel Temer viaja para o exterior, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), também programam agendas fora do país. O motivo é eleitoral: Maia e Eunício não querem correr o risco de serem impedidos de disputar as eleições em outubro.

Informados pelo Palácio do Planalto da presença de Temer na reunião do Mercosul nessa segunda-feira (18) no Paraguai, Maia e Eunício acertaram compromissos em Portugal e na Argentina, respectivamente.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos