Selecione a página

Cena do crime

Aborto no Rio De acordo com o Código Penal, o aborto é crime no Brasil, com pena de um a três anos, salvo em situações em que há risco de vida para a mulher ou para o feto e em casos de estupro. Ejaculação nas alturas Dilma ataca A petista fez declarações durante conferência em […]

Em tom muito mais duro que o habitual, o governador Geraldo Alckmin assumiu o comando do PSDB com uma fala crítica ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu possível adversário nas eleições presidenciais. “Os brasileiros não são tolos. Sabem, hoje, do método lulopetista de confundir para dividir, iludir para reinar. Mas vejam a audácia dessa turma. Depois de ter quebrado o Brasil, Lula diz que quer voltar ao poder. Ou seja, meus amigos: ele quer voltar à cena do crime.”

Aborto no Rio

Pelo menos 42 mulheres que fizeram aborto no estado do Rio de Janeiro entre 2005 e 2017 foram processadas e respondem a processo criminal pela prática, segundo levantamento da Defensoria Pública do estado divulgado em meio à campanha dos 16 Dias de Ativismo Contra a Violência de Gênero.

De acordo com o Código Penal, o aborto é crime no Brasil, com pena de um a três anos, salvo em situações em que há risco de vida para a mulher ou para o feto e em casos de estupro.

O estudo definiu o perfil das mulheres que respondem à ação por terem recorrido ao aborto para interromper uma gravidez indesejada: a maioria é negra ou parda, têm entre 22 e 25 anos, já são mães, vivem na capital ou na Baixada Fluminense e não têm antecedentes criminais.

Ejaculação nas alturas

Um homem de 51 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (8), por se masturbar e ejacular em uma passageira durante um voo da Gol que fazia o trajeto entre Belém e Brasília. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal, a vítima, uma mulher de 32 anos, estava dormindo no momento do ocorrido.

Dilma ataca

A ex-presidente Dilma Rousseff afirmou que a “perseguição judicial” contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ocorre porque a direita “não tem um candidato” para as eleições de 2018. As informações são da agência EFE.

A petista fez declarações durante conferência em Montevidéu, no Uruguai. “Se tivessem um candidato não tentariam tanto destruir o Lula. Querem destrui-lo porque não têm um candidato”, disse a ex-presidente.

Dilma comparou a situação com o impeachment sofrido por ela. “É como o meu golpe, eles consideraram durante um tempo que era justo e nós temos que desmontá-lo e mostrar que é uma perseguição política e uma injustiça”, afirmou.

Lava Jato

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, sugeriu que a Petrobras dê “incentivos financeiros” para empregados que denunciarem atos ilícitos na empresa.

Moro participou, ao lado do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, de evento sobre governança corporativa na estatal, que figura em processos julgados pelos dois.

“Talvez um incentivo financeiro possa servir como estímulo”, disse Moro, enquanto citava algumas sugestões para que a estatal evite a repetição dos crimes investigados pela Lava Jato. O juiz foi vaiado por funcionários da estatal.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade