Select Page

Venda do campo da Atlética gera atrito



Presidente da Associação Atlética Ferroviária rebate informações divulgadas pela Prefeitura e OAB entra no jogo

Venda do campo da Atlética gera atrito

A Prefeitura de Araraquara enviou à Câmara Municipal, na última sexta-feira (15), projeto de lei pedindo autorização dos vereadores para alienação (venda) da área da antiga Atlética, na Vila Xavier. O objetivo é usar esse recurso para fortalecer o Parque do Pinheirinho e transformá-lo em um Centro do Futebol Amador em Araraquara.

Segundo o Secretário de Esporte e Lazer, Everson Inforsato, o Dicão, a área a ser alienada para obtenção dos recursos para o Centro do Futebol Amador hoje se encontra ociosa, gerando despesas desnecessárias ao município para sua manutenção, além de inconvenientes para a comunidade.
A diretoria da Associação, que funciona normalmente, recebeu a notícia pela imprensa e com espanto, assim sendo, entrou em contato com jornal O Imparcial para desmentir as declarações da Prefeitura.
O presidente da entidade, Edson Aparecido Souza, o Legui, afirma que existe uma concessão desde 1948, e que a Atlética nunca deu despesas para o município. Segundo Legui, a única conta que é paga pela prefeitura é a de água, mas existe uma contrapartida para que o time da Ferroviária Sub-15 e o time Feminino das “Guerreiras Grenás” treinem no campo. Ele diz ainda que todas as despesas que eles têm com o campo, vestiário, salão, alambrado e funcionário são pagos com o aluguel do salão e com as vendas do bar nos finais de semana.
Quanto ao espaço estar ocioso, o presidente diz que o campo recebe crianças da cidade inteira para jogos aos sábados e atende a todo esporte amador, incluindo a Comissão de Esportes da OAB que também se utiliza do espaço.
O vice-presidente da OAB-Araraquara Dr. Thiago Romano juntamente com Dr. Silvio Henrique M. Barboza irão analisar as documentações da Atlética para, posteriormente, emitir uma nota oficial, mas inicialmente o presidente e advogados são contrários à alienação do imóvel.
O ex-vereador Aluísio Brás, o Boi, relatou à reportagem que a Atlética nunca deu despesas para a prefeitura na antiga gestão, e se colocou também contrário à venda, já que sempre foi ligado ao esporte amador da cidade.
Atletas que utilizam o campo afirmam que o gramado é muito superior ao do Estádio Municipal Dr. Candido de Barros, no Jardim Botânico, que por sinal é pouco utilizado e poderia trazer vida ao parque do bairro com novas movimentações. Lembrando também que tirar um campo, onde garotos de todos os bairros jogam por não ter projetos em suas comunidades, e colocar investimentos somente no Pinheirinho, deixa os jovens cada vez mais longe da inserção social, podendo correr o risco de serem inseridos a atividades ilícitas e ao consumo de drogas.

Fotos – O Imparcial

Treino das Guerreiras Grenás na Atlética

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos