Select Page

Tenente Santana faz balanço dos primeiros 100 dias na presidência da Câmara



Vereador comenta sobre dificuldades, acertos e consonância com executivo nas tomadas de decisões

Tenente Santana faz balanço dos primeiros 100 dias na presidência da Câmara

Adriel Manente

Há pouco mais de 100 dias no cargo máximo do legislativo de Araraquara, o vereador Tenente Santana (MDB) faz um balanço de seu primeiro mandato como presidente da Câmara Municipal. Em entrevista exclusiva ao jornal O Imparcial, Santana comentou a respeito das dificuldades e, sobretudo, sobre a responsabilidade de conduzir e liderar os trabalhos na casa de leis, culminando com o seu trabalho de vereador. Em pouco mais de três meses, foram 69 Indicações, 35 Requerimentos e 7 Projetos de Lei apresentados pelo líder da Câmara na casa de leis. Confira o nosso bate papo com o vereador Tenente Santana:

 

Jornal O Imparcial:

Tenente Santana, como o senhor definiria estes seus poucos mais de 100 dias à frente de um cargo tão importante como a presidência do legislativo de Araraquara?

Tenente Santana (MDB):

Como temos experiência no setor administrativo, procuramos iniciar essa legislatura com muito diálogo e com a intenção de implantar uma forma profissional de conduzir os atos, mesmo estando em um ambiente político. Minha primeira atitude foi reunir os servidores da Casa para nos colocar à disposição, informar que o gabinete estaria aberto a todos e ouvir aqueles que conhecem como ninguém as especificidades do trabalho. Implantamos o princípio da Gerência Participativa, ouvindo os responsáveis pelos diversos setores da Câmara para tomada de decisões e para traçar diretrizes para mudanças de rotinas de trabalhos, buscando sempre eficiência.

Jornal O Imparcial:

Como o senhor definiria o seu mandato na questão da austeridade? Ou seja, com o rigor principalmente quanto às atividades da casa e das contas públicas?

Tenente Santana (MDB):

Fiquei extremamente satisfeito em conhecer mais de perto os profissionais que militam na área de finanças da Câmara. Colocaram-me a par de tudo e conseguimos juntos implantar um processo de avaliação e controle de gastos, visando diminuir os custos. Entre as ações estão o controle de horas extras dos servidores; o controle de utilização dos veículos oficiais, que só são liberados mediante análise da solicitação e disponibilidade do condutor, com a anuência do presidente; economia nos insumos utilizados no dia a dia do Legislativo, uma vez que a casa atende centenas de pessoas todos os dias. Pedimos um estudo relacionado ao custo do serviço de telefonia utilizado pela Câmara e chegamos à conclusão de que o valor pode ser diminuído significativamente. Nosso setor de compras e de licitações, conseguiu, através de vários instrumentos de pesquisa, encontrar planos que oferecem serviços muito parecidos como o que temos hoje, porém com custos bem menores. Já está em andamento uma nova licitação do sistema todo, com a probabilidade de uma economia que vai girar em torno de 60%.

Jornal O Imparcial:

No quesito conhecimento, o senhor acha que os projetos apresentados até o momento têm se destacado?

Tenente Santana (MDB):

Um orgulho para nossa Casa e espelho para os demais municípios paulistas e de outros estados, é a Escola do Legislativo. Os projetos desenvolvidos até agora são de grande importância. Como exemplo temos o Parlamento Jovem, que movimento a juventude e estreita o contato com os futuros cidadãos. Mas, queremos utilizar muito mais da potencialidade desse instrumento da Câmara. Passamos para a Escola do Legislativo a responsabilidade por administrar o processo de admissão de estagiários. Sugerimos a realização de várias atividades que visam levar conhecimento aos servidores, vereadores e população em geral. Foi um sucesso, no período de verão, quando um especialista em salvamento fez uma palestra com demonstrações sobre medidas de segurança em rios, mares e até em piscinas.

Jornal O Imparcial:

Como o senhor avalia a relação entre o legislativo e o executivo de Araraquara, entre a Câmara Municipal e a Prefeitura?

Tenente Santana (MDB):

A cidade precisa de agilidade nas tomadas de decisões. Podemos exemplificar com a questão da dengue. Hoje, temos, semanalmente, uma reunião com o prefeito para deliberação de assuntos que transformam a vida dos cidadãos. Os casos dos bolsões, das gratificações aos fiscais, as mudanças no setor de posturas etc. Eram medidas urgentes, que precisavam ser implantadas com celeridade. Foram apresentadas e discutidas. Foram 100 dias de muito trabalho, de posturas de austeridade, de pensar a cidade de forma geral e, principalmente, de diálogo, afinal de contas a política se faz com diálogo e a democracia precisa dele.

Jornal O Imparcial:

E quanto o âmbito pessoal, como o senhor definiria que foi esse começo de mandato à frente de presidência?

Tenente Santana (MDB):

Foram 100 dias intensos. Percorremos os bairros de Araraquara buscando solucionar os problemas de pessoas que nos procuraram. No Jardim Brasília, dois terrenos transformaram o local em esconderijo para delinquentes. Indicamos ao Executivo a venda dessa área para particulares, pois os terrenos estão abandonados. Conseguimos a liberação de uma Emenda Parlamentar no valor R$ 80 mil para o término da Unidade 02 da APAE. Preocupado com a situação do despejo irregular de entulho e inservíveis na cidade, apresentamos indicação ao Executivo solicitando o aumentando o volume recebido pelos bolsões e fomos atendidos. Em virtude de vários acidentes, solicitamos melhorias na sinalização e reparos em vias do bairro Altos de Pinheiros. Recebemos demandas do ambulatório veterinário e repassamos ao Executivo para tomadas de providências. Dialogamos com presidente do SISMAR para um estreitamento de relações entre os representantes dos servidores e a Casa de Leis. Visitamos o dengário e pedimos mais técnicos de enfermagem e médicos para atender casos de dengue. Foi feito mais, um novo posto foi aberto. Reiteramos pedido para zeladoria e manutenção na região do Santa Clara. Junto com minha bancada conseguimos a liberação de Emenda Parlamentar de R$ 200 mil para a Santa Casa, enfim, mesmo à frente do Poder Legislativo, continuamos nosso trabalho como vereador e vamos continuar lutando pelo nosso bem maior, que é o povo Araraquarense.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos