Select Page

Servidores do Daae entram em estado de greve

Servidores do Daae entram em estado de greve

Da redação

Os servidores do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) entraram em estado de greve. A decisão foi tomada na manhã dessa terça-feira (24), em assembleia realizada em frente à sede da autarquia.
Segundo relato de funcionários que não quiseram se identificar temendo represarias, anos atrás, algumas categorias tiveram aumento. Em fevereiro deste ano, os analistas e os técnicos tiveram 25% de aumento.

“Na verdade, os técnicos já tinham essa reivindicação há muitos anos, e os analistas já tinham esse “plus” como um benefício não incorporado ao salário. Os novos analistas que entraram há pouco tempo não recebiam esse “adicional”. O que a lei fez, com relação aos analistas, foi corrigir essa distorção e atender ao apelo dos técnicos que há 9 anos pediam uma revisão. É claro que o salário dos operacionais é baixo, a reivindicação salarial é justa, porém, todas as categorias estão defasadas e nosso PCCV está pronto desde novembro de 2017, já foi enviado para a prefeitura, mas pelo que o prefeito Edinho disse, só vai para a Câmara em agosto. O que nos parece, é que o prefeito não quer um plano real de cargos e carreiras”.
Ainda segundo os funcionários, o estopim para tudo isso é a “enrolação” com o PCCV e a compra do Estrela pelo Daee que, é óbvio, só serviu para enviar dinheiro para a Prefeitura de forma legal.
“Sabe qual é a última conversa? Que a prefeitura vai mandar a pavimentação toda das ruas da cidade também para o Daae e, se isso acontecer será o fim, afirmou um funcionário.
Um outro funcionário ainda mais antigo afirmou que: “acontece que o dinheiro que o Daae tem, ou tinha em caixa, era para ser usado na manutenção e construção de poços, fornecimento e tratamento de água e de esgoto, não para socorrer o caixa da prefeitura, o executivo acredita que a autarquia tem que fazer tudo na cidade, e isso vem minando a empresa, e quando isso aqui for privatizado, quem sentirá são os funcionários e o povo. Uma empresa particular visa lucro e não qualidade, aí sim, veremos o que é uma água cara. Estamos sufocados, para dar aumento aos funcionários nunca tem dinheiro, mas para cobrir rombos na PMA sempre tem. Por fim, todos irão embora e somos nós quem sofrerá as consequências”, desabafou o funcionário.

Em reunião feita entre o prefeito e servidores da autarquia, seguindo vídeo enviado pelo SISMAR, Edinho Silva garantiu que enviará o PCCV para votação na Câmara Municipal em agosto e afirmou que estava dando sua palavra e não falta com ela.

Em nota, a prefeitura diz que está sempre aberta ao diálogo e informa que todos os servidores do Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos) estão trabalhando normalmente. Até o momento, a autarquia não foi notificada formalmente sobre o possível estado de greve. A Prefeitura reforça que, conforme já informado aos próprios servidores, as reivindicações salariais dos agentes operacionais serão atendidas no PCCV (Plano de Cargos, Carreira e Vencimento), que será enviado para apreciação da Câmara Municipal de Vereadores no próximo mês.
Também vale ressaltar que o prefeito Edinho e o superintendente do Daae, Marcos Isidoro já se reuniram com os funcionários tanto na última quinta (19), bem como na última sexta (20). No entanto, destaca que sempre esteve e sempre estará aberta ao diálogo.

Advertisement

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos