Select Page

Prevenção e combate às queimadas são destaques na Casa de Leis



Quem conhece Araraquara sabe que a cidade, tradicionalmente famosa por ser a morada do sol, tem um clima quente e seco. Com a chegada do outono, a aridez do ar e do solo são potencializadas, e as notificações de queimadas nas áreas urbanas também crescem.  De acordo com dados da Defesa Civil, houve um decréscimo […]

Prevenção e combate às queimadas são destaques na Casa de Leis

Quem conhece Araraquara sabe que a cidade, tradicionalmente famosa por ser a morada do sol, tem um clima quente e seco. Com a chegada do outono, a aridez do ar e do solo são potencializadas, e as notificações de queimadas nas áreas urbanas também crescem.  De acordo com dados da Defesa Civil, houve um decréscimo das notificações das queimadas entre 2011 e 2015, porém, durante os últimos três anos, as ocorrências permaneceram altas. Apenas em 2017, foram 505 ocorrências.

Com a finalidade de discutir soluções e promover conscientização, foi realizada, no plenário da Câmara Municipal de Araraquara, a pedido do vereador Elias Chediek (MDB), Audiência Pública sobre Queimadas Urbanas. O alto número de ocorrências alertou o parlamentar sobre a importância de discutir o tema juntamente aos agentes públicos responsáveis pelo controle e pela mitigação dos danos provenientes das áreas incendiadas. “Unir forças para a resolução de um problema que afeta não apenas o meio ambiente, mas também a saúde da população foi o objetivo da discussão de hoje. A partir das demandas levantadas, a expectativa é de que a fiscalização e a prevenção sejam mais efetivas e possamos ver no dia a dia, por meio da qualidade do ar que respiramos, a redução das queimadas”, explicou Chediek.

Durante a ocasião, representantes da prefeitura, do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) – órgão responsável pelo Meio Ambiente no  município – e do Corpo de Bombeiros participaram do debate e deram contribuições para melhorias da situação no município.

O Subcomandante do 13º BPM/I Major Paulo Henrique Jurisato explicou que a principal causa das queimadas é o acúmulo de entulhos em lotes vagos. Apenas uma ponta de cigarro acesa quando em contato com a massa seca formada pelos resíduos é capaz de fazer nascer fogaréu e, consequentemente, provocar queimadas. Nesse sentido, a recomendação é roçar a terra dos lotes vagos e retirar o material árido restante.

O Coronel e Secretário Municipal de Cooperação de Assuntos de Segurança Pública, João Alberto Nogueira, pontuou as ações do executivo municipal em fiscalizar e multar os proprietários de lotes abandonados bem como em conscientizar a população sobre a importância da limpeza. “O trabalho de fiscalização é importante, pois a autuação e a multa geram um efeito, mesmo que tardio, de conscientização. E a educação para a prevenção, evidentemente, é o primeiro movimento para solucionar o problema. O cidadão quando bem informado muda o hábito seja de acumular entulhos ou mesmo de atear fogo para limpar o mato alto de um lote. Por isso, atualmente, a prefeitura desenvolve, em parceira com a Secretaria Municipal de Educação, campanhas educativas nas escolas e na comunidade”, enfatizou.

Opinião semelhante foi compartilhada pelo diretor de Gestão Ambiental do Daae, Helton Galvão. “É necessário que o trabalho seja feito em parceria com a sociedade civil, pois o cidadão comum precisa tomar consciência da importância da limpeza dos terrenos baldios. Muitas pessoas não sabem, mas – quando é o caso de alguma medida administrativa – o culpado não é quem coloca fogo, mas sim o proprietário do terreno. Quando ele mantém o terreno em ordem, retira o risco de queimada”, reiterou Galvão.

Penalidade para os infratores

A multa por queimada ou acúmulo de material orgânico ou inorgânico é de R$ 487,10 para terrenos até 250 metros quadrados. Terrenos de 251 a 500 metros quadrados estarão sujeitos à autuação de R$ 974,20. Para áreas acima de 250 mil metros quadrados a multa pode chegar a valores da ordem de R$ 250 mil e, em todos os casos, o valor é dobrado a cada reincidência no período de um ano.

Reforço das medidas

Segundo as estatísticas do Daae, é possível notar que os casos não são reincidentes, então, na  visão dos responsáveis presentes, é imprescindível reforçar as medidas de combate e prevenção. Para mitigar os danos, a prefeitura intensificará as ações da Operação Estiagem em 2018. Chediek e os vereadores Elton Negrini, Rafael de Angeli e Jéferson Yashuda também presentes reforçaram a importância  da reunião e se comprometeram em seguir fiscalizando as ações dos órgãos competentes.

Cidadão consciente

Você pode fazer a diferença e ajudar no combate das queimadas. Caso identifique lotes abandonados ou áreas incendiadas, denuncie.

Bombeiros 193

Defesa Civil (Disque Queimadas) 199

Polícia Militar 190

Guarda Municipal 153

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Arquivos