Selecione a página

Partido Verde segue firme sem Edna Martins

O presidente do PV, Fernando Cesar Câmara, o Galo, fala sobre as novas iniciativas do partido, e diz que não apartará brigas tucanas

Suze Timpani
Com a saída da vereadora Edna Martins do Partido Verde, seu presidente Fernando Cesar Câmara, o Galo, diz que a sigla não fica contente com a saída de Edna, como não fica com a saída de nenhum militante, mas entende que todos tem seu livre arbítrio. “No período que ela esteve no PV sempre nos respeitou e foi respeitada, tanto que se tornou dirigente estadual e nacional do Partido Verde”. Galo lamenta a perda de uma política da envergadura de Edna, mas ressalta que o partido já existia antes dela e continuará fazendo seu papel.
Quanto à cadeira da vereadora na Câmara que pertence ao partido, Galo diz que isso não é um fato novo, já houve o caso de Dr. Lapena que era verde e também foi para o PSDB e naquele momento, não achou necessário fazer essa discussão. “Agora a Edna contribuiu muito com o partido nas duas útimas eleições e fora o trabalho dela na Câmara que, juntamente com Adilson Vital, sempre honrou as diretrizes do PV”. Galo conversou com a executiva local e o presidente Nacional Penna e deixou claro que não gostaria que o partido pedisse a cadeira da edil. “Embora saibamos que os votos são do partido”, disse Galo.
O vereador Adilson Vital concorda com seu presidente e acredita que Edna fez uma história dentro do PV, notadamente na defesa da mulher, do meio ambiente e na diversidade sexual.
Fernando ressalta que mesmo com a saída de Edna o partido está em um processo de filiações muito grande nos bairros. “Já temos estudantes, donas de casa, agentes culturais, pessoas ligadas à área do meio ambiente, inclusive pessoas voltando ao partido”.
Segundo ele, o PV sempre teve um papel muito importante nas eleições da cidade. “Fomos protagonistas no pleito que elegeu Marcelo Barbieri, tanto que elegemos dois vereadores”, relatou.
O partido se diz aberto a uma discussão para futuras coligações, pois não tem intenção de formar uma chapa pura, mas antecipa que estão consolidando um caminho verde, pois um de seus filiados, o professor Adalberto Cunha, já colocou seu nome como pré-candidato a prefeito para ser avaliado dentro do grupo. Galo acredita ainda que Vital que tem feito um trabalho muito grande junto aos bairros periféricos da cidade, também possa ser pré-candidato. “O partido virá com uma chapa de vereadores completa, com reforma política ou sem, nossos filiados terão as condições completas para enfrentar as eleições e tudo será discutido internamente, sem alardes”.
Quanto ao vereador Dr. Lapena ter dito que sairia do PSDB caso Edna Martins fosse candidata à prefeitura, Galo diz apenas que: “embora o Partido Verde seja protetor dos animais, nessa briga de tucanos eu não vou entrar no meio”, finalizou o presidente verde.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade