Select Page

Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado realiza plenária em Araraquara

Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado realiza plenária em Araraquara

Nesse domingo (17), o PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado reuniu-se em plenária regional na Câmara Municipal de Araraquara. Na pauta a análise da conjuntura política nacional e as táticas e estratégias políticas do partido nas Eleições Gerais deste ano.

Segundo afirmaram alguns dirigentes nacionais, estaduais e regionais, “o PSTU é um partido operário, revolucionário e socialista, fundado no dia 5 de junho de 1994. Os fundadores, aproximadamente mais de mil militantes políticos sindicais e de movimentos populares, na sua maioria, eram militantes do PT-Partido dos Trabalhadores, discordantes da linha política que o partido tomou, flexibilizando a política de alianças que o levaria à traição à classe trabalhadora e à conivência com a corrupção”.

Os mais de 40 militantes residem e trabalham nas cidades de Bauru, São Carlos, Araraquara, Jaú, Fernandópolis, Mirassol, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Marilia, que avaliaram a conjuntura política nacional e internacional e o reflexo na qualidade de vida da classe trabalhadora. Entre os militantes presentes, estavam 12 araraquarenses.

Afirmaram os dirigentes Walter Miranda e Osvaldo Martins dos Santos, que “a escolha do PT para governar nos limites do capitalismo, priorizando a chegada ao poder pela via eleitoral, através de alianças com Partidos de direita, abandonando as lutas cotidianas contra o capitalismo que, através do poder econômico, concentra as riquezas e rendas em poder de uma minoria, e com alianças com Partidos de direita, beneficiando o grande empresariado e os banqueiros nacionais brasileiros e estrangeiros, deu no que estamos vendo hoje”.

Afirmam os dirigentes do PSTU que hoje, “quando milhões de operários, operárias e trabalhadores em geral se sentem traídos e rompem com o PT. Mais do que nunca, segundo eles, faz necessário construir um partido revolucionário, operário e socialista, que disputará também as eleições, mas que não acredita no sistema eleitoral brasileiro corrompido e controlado pelo sistema econômico, como o principal instrumento para chegar ao poder”.

A Greve Geral, segundo os dirigentes presentes na Plenária na Câmara Municipal, “deve ser priorizada como instrumento concreto de luta neste momento em que vimos a greve dos caminhoneiros e petroleiros parar o Brasil”. O PSTU, segundo Osvaldo Martins dos Santos, “disputa as eleições para dialogar com a classe trabalhadora no sentido de fazê-la não ter ilusões com o sistema eleitoral brasileiro, corrompido, enquanto instrumento confiável para combater a política de opressão política e econômica sobre a classe trabalhadora, principalmente a mais pobres”.

Segundo Osvaldo Martins dos Santos, a Plenária serviu para organizar o PSTU em diversas regiões do interior, e preparar a militância do Partido para as lutas cotidianas, e a atuação no processo eleitoral. O PSTU tem como candidata a Presidência da República a ativista sindical e operária no ramo da indústria de calçados no Estado de Sergipe, Vera Lúcia, e candidato a vice-presidente Hertz Dias, professor da rede pública de ensino no Estado do Maranhão.

Últimos Vídeos

Loading...

Arquivos