Selecione a página

Justiça Eleitoral realiza campanha de alistamento eleitoral

Objetivo é incentivar à regularização das inscrições eleitorais e o alistamento da população jovem

 

Célia Pires

Os cartórios de Araraquara e região estão realizando uma campanha determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral denominada ‘Alistamento Eleitoral’. A informação é do chefe de Cartório da 385ª Zona Eleitoral, José Adilson de Abreu Júnior, que explica que a campanha é voltada para o alistamento de jovens de 16 a 20 anos. “A data da campanha seria do dia 3 a 7 de outubro, mas oficiamos todas as escolas na área abrangida pelo cartório e realizamos um levantamento que indica que em torno de 3.500 alunos estariam nessa faixa etária”.

Abreu conta que uma semana seria insuficiente para atender esse número de eleitores. Assim, de comum acordo com os demais cartórios e juízes, um plantão foi iniciado. “Estamos aqui a partir das 8 horas e com término aproximadamente às 21h30”, diz ele explicando que durante o período de aula o ônibus da prefeitura vai até uma escola predeterminada e transporta os alunos até o cartório. “Tiram o título eleitoral e retornam à escola”.

Segundo Adilson, a campanha foi iniciada na segunda-feira, 19, e que até ontem foram recebidos em torno de 250 alunos. “Para fazer o alistamento é necessário o RG, CPF se tiver, um comprovante de endereço, lembrando que muitos acabam não tendo o RG, que poderá ser substituído pela certidão de nascimento original e se ocorrer do jovem não ter comprovante de endereço, vindo ao cartório pode declarar o endereço dele”.

Embora seja facultativo o voto aos 16 e 17 anos, hoje é importante o título eleitoral, pois jovens nessa faixa etária que buscam o primeiro emprego, que normalmente é o menor aprendiz, o título está sendo o documento principal para aquisição dos demais documentos, como CPF e também para fazer qualquer tipo de abertura de conta bancária. “Não é que nós estamos forçando o jovem eleitor a tirar o título para que tenhamos número, ao contrário, estamos tentando fazer com que ele fique à vontade e numa situação confortável de que venha ao cartório sendo buscado e trazido pelo ônibus sem custo nenhum e automaticamente saia com o título daqui”.

Adilson também ressalta que é importante também a conscientização dos pais, que se tiverem a inscrição em outro estado ou cidade e já residem há muito tempo em Araraquara também podem fazer a transferência munidos de RG, CPF e comprovante de endereço e o título se tiver.

Ainda de acordo com o chefe do cartório, o próximo ano é eleitoral e com 151 dias de antecedência à eleição fecha-se o cadastro. “Para que não haja tumulto e nem filas quilométricas. Para nós, representa cerca de 50%, 60% do volume de jovens se alistando. Estamos tentando diminuir esse impacto para que possa propiciar para outros eleitores que vendo fila não tirariam o título ou não fariam revisão para que em épocas menos tumultuadas viessem ao cartório em virtude da fila estar menor”.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade