Selecione a página

Edinho Silva: “PT Paulista sai mais forte das eleições 2012”

Partido conquistou prefeituras importantes do estado e disputa o segundo turno em sete grandes municípios

O Partido dos Trabalhadores saiu fortalecido das eleições municipais de 2012. Essa é a avaliação do deputado estadual e presidente do PT no estado de São Paulo, Edinho Silva. No último dia 7, primeiro turno das eleições, quando quase 26 milhões de eleitores paulistas foram às urnas, o partido conquistou 63 municípios, sendo que uma parte significativa são cidades pólos, de grande importância para o estado pela capacidade econômica e produtiva. O PT fez ainda 52 vice-prefeitos e 666 vereadores. Também está na disputa do segundo turno em sete grandes centros urbanos paulistas: São Paulo, Diadema, Guarulhos, Santo André, Mauá, Campinas e Taubaté.

“Avaliando o resultado das eleições é possível afirmar que o Partido dos Trabalhadores saiu mais forte do que entrou das disputas municipais. O PT aumentou a sua representação no Executivo e Legislativo em regiões estratégicas do estado. O resultado eleitoral mostra um balanço positivo e também os desafios que estão colocados para o próximo período. Não há dúvidas de que o PT se configura, definitivamente, como um dos pólos da disputa de projetos para o Estado de São Paulo em 2014”.

Para Edinho, o partido mostrou sua capacidade de diálogo com a população, apresentando programas de governo coerentes, factíveis, embasados na realidade de cada município paulista. “Nesse primeiro turno das eleições tivemos vitórias importantes como em São José dos Campos com o nosso deputado federal, Carlinhos Almeida, e em Osasco, com Jorge Lapas, um reconhecimento ao trabalho realizado pelo prefeito Emídio de Souza (PT) em oito anos de governo. Lá esperamos apenas a decisão da Justiça Eleitoral em declarar a cassação do registro da candidatura do PSDB (impedido pela Lei do Ficha Limpa). Também tivemos a reeleição em Carapicuíba com Sérgio Ribeiro e São Bernardo com o Luiz Marinho”, comentou Edinho Silva sobre as cidades com mais de 300 mil habitantes.

O dirigente ressaltou ainda o desempenho do partido em cidades médias, com 100 mil a 300 mil habitantes como no caso de Araçatuba, Araras, Cubatão, Embu das Artes, Hortolândia entre outras.

Na sua avaliação, as urnas mostraram que, apesar do partido ainda enfrentar resistências em alguns setores, especialmente nos médios, houve uma recuperação importante de sua capacidade de intervenção política nesse segmento social. “As nossas vitórias e nosso crescimento eleitoral em cidades médias e grandes do estado, inclusive em regiões que sempre tivemos dificuldades de implantação, provaram isso”. O PT conquistou Prefeituras em regiões nas quais historicamente enfrentava dificuldades como é o caso do Vale do Paraíba, onde dez prefeitos petistas foram eleitos e outras do interior paulista. Dentre as principais cidades conquistadas ou reconquistadas, Edinho cita Cachoeira Paulista, com João Luiz, Bragança Paulista, com Fernão Dias, Jaú, com Rafael Agostini, Franco da Rocha, com Kiko, e Ubatuba, com Maurício.

“Não tenho dúvidas de que as políticas implementadas pelo Governo Lula e com continuidade e avanços no governo Dilma possibilitaram esse desempenho nas cidades paulistas. Melhoramos a vida das pessoas por meio dos programas sociais, tivemos uma política econômica forte que se tornou referência para outros países do mundo. O nosso governo tem procurado responder às principais demandas do povo paulista e destinado recursos para obras como moradia, saneamento, investimento em mobilidade urbana, saúde, educação, entre outros”. Também é preciso ressaltar as 206 cidades no total em que o PT faz parte da coligação e que obteve vitória no estado.

Segundo turno

Para o dirigente, as disputas do segundo turno mostram a força das campanhas petistas pelo estado. São Paulo, a principal delas, tem como candidato o ex-ministro da Educação, Fernando Haddad. Também disputará o segundo turno nas seguintes cidades do ABC Paulista: Diadema, com Mário Realli; Mauá, com Donisete Braga; Santo André, com Carlos Grana; Guarulhos, com Almeida; além de Campinas, interior do estado com Márcio Pochmann e Taubaté, no Vale do Paraíba, com Isaac do Carmo. Em Jundiaí, próxima à grande São Paulo, o PT está na disputa do segundo turno na condição de vice de Pedro Bigardi (PCdoB).

“Nosso objetivo agora é dialogarmos com partidos aliados que fazem parte da base do Governo Dilma e prepararmos nossa atuação para o segundo turno. Também é momento de uma análise mais aprofundada do resultado do primeiro turno. Para termos êxito em uma disputa de projeto em 2014, precisamos atualizar esse diagnóstico, inclusive considerando as diversidades regionais no estado de São Paulo. Penso que o ano de 2013, será um momento importante para aprofundarmos esse debate dentro do partido e fortalecermos ainda mais nossa estrutura interna. Em 2011 já tivemos um grande êxito com a transformação de Comissões Provisórias em Diretórios e com a presença do PT em 641 dos 645 municípios paulistas”, salientou Edinho.

O PT deve declarar apoio às candidaturas de partidos da base do Governo Dilma ainda essa semana. Em Ribeirão Preto o apoio deve ser à candidatura de Dárcy Vera, do PSD, que enfrenta o PSDB nos segundo turno. Em Sorocaba o apoio deve ser dado para Renato Amary do PMDB. Ele também disputa o segundo turno com o PSDB. No Guarujá o apoio deverá ser para Antonieta do PMDB que disputa a reeleição. “Estamos definindo nosso apoio no segundo turno olhando as forças políticas que estarão no palanque de reeleição da Dilma em 2014”, afirma Edinho.

Últimos Vídeos

Carregando...

Charge

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade