Selecione a página

Edinho já está trabalhando na campanha de Dilma

Hamilton Mendes

Como antecipado por O Imparcial em reportagem publicada há pouco mais de um mês, o deputado estadual, e ex-prefeito de Araraquara, Edinho Silva foi confirmado oficialmente para o seleto grupo quer responde pela coordenação da campanha para a reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff.

Presidente do PT estadual por dois mandatos consecutivos e braço direito do ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva há pelo menos oito anos, Edinho era o nome defendido por ele para assumir a Secretaria Nacional de Organização do PT, mas os planos do líder petista acabaram adiados a pedido da própria Dilma.

E isso aconteceu quando Lula perguntou a presidente quem ela gostaria de ver como integrante da coordenação da campanha, e ela sem titubear pediu textualmente o político araraquarense. A conversa entre os dois aconteceu durante evento em homenagem ao ex-presidente João Goulart.

A partir de então, Edinho se juntou aos nomes já definidos para o seleto grupo, o do ministro da Educação, Aloizio Mercadante; do presidente nacional do PT, Rui Falcão; do chefe de gabinete da Presidência, Giles Azevedo,além do próprio Lulae do publicitário João Santana.

Antecipada pela reportagem do O Imparcial poucos dias antes da formalização do convite, a notícia de que Edinho integraria a coordenação da campanha presidencial acabou confirmada no início do mês, quando as primeiras reuniões de planejamento já ocorriam há dias, e o araraquarense já opinava nos rascunhos da estratégia de campanha. Outros nomes, porém, acabaram incorporados ao staff.

Mudou muito

O grupo que cuida, desde o final de novembro último, de organizar passo a passo a campanha de reeleição da presidente é bastante diferente daquele que ocupou a linha de frente da eleição de Dilma, em 2010. E foi justamente para fecharem a lista de 2014, que Lula, Edinho , Rui Falcão, Mercadante, Azevedo e a própria Dilma se reuniram com bastante freqüência nos primeiros dias de dezembro.

Conhecido nos bastidores como “três porquinhos”, o núcleo duro da campanha presidencial de 2010 contava com José Eduardo Cardozo, José Eduardo Dutra e Antonio Palocci. Deles, apenas o atual ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso foi convidado a integrar o staff atual, e já se somou ao grupo.

Alianças

Seguindo orientação direta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos dirigentes estaduais do PT, eleitos no Processo de Eleições Diretas (PED), em novembro, a legenda tentará reproduzir nos Estados, ao máximo, a aliança nacional com o PMDB. A prioridade do PT no ano que vem é a reeleição de Dilma.

A orientação do ex-presidente as lideranças petistas é para que os Estados tomem cuidado na hora de definir as estratégias para não atrapalhar aliança nacional. O conselho foi dado a todos os 24 presidentes recém-eleitos de diretórios estaduais do partido. O presidente do PT, Rui Falcão, que também participou do encontro, reiterou que o apoio prioritário é para Dilma. “Não é que eles (PMDB) tenham que apoiar nossos candidatos, eles têm que apoiar a Dilma”, falou.

Últimos Vídeos

Carregando...

Publicidade

Publicidade

Arquivos

Publicidade