Select Page

Edinho afirma que vai reabrir PS do Melhado



Na manhã dessa quinta-feira (25), a Rádio Morada do Sol promoveu o primeiro debate entre os candidatos à Prefeitura de Araraquara. No debate, Edinho Silva, candidato a prefeito pela Coligação “O Melhor para Araraquara” (PT, PP, PCdoB e PR), defendeu a reabertura do Pronto-Socorro do Melhado, uma prioridade de seu Programa de Governo.
Na avaliação de Edinho, o fechamento do Pronto-Socorro pela atual administração foi fator preponderante para a total desorganização da rede de atendimento básico no município, bem como a rede hospitalar que hoje convive com um aumento significativo nas filas por internações e cirurgias. “A rede básica está totalmente desorganizada e isso começou pelo fechamento inexplicável do Pronto-Socorro pelo atual governo. Vamos abrir o PS do Melhado”, disse Edinho que conquistou R$ 3 milhões junto ao Ministério da Saúde para construir o prédio e adquirir equipamentos.
Além de reabrir o PS do Melhado, Edinho se comprometeu a fortalecer a Santa Casa, a Gota de Leite, construir uma solução para a Beneficência Portuguesa e trabalhar pela qualidade de atendimento nos Postos de Saúde. “Hoje temos postos que não funcionam, fecharam as farmácias, faltam medicamentos, não tem remédios básicos como aspirina e medicamento para pressão alta”, apontou.

Mobilidade Urbana
Ainda no debate, Edinho falou sobre suas propostas para a área de mobilidade urbana e transporte público, para a área de geração de emprego e renda, a retomada dos Cursinhos Populares, Oficinas Culturais e Escolinhas de Esportes nos bairros, os programas de apoio às famílias, Orçamento Participativo, dentre outros.
Edinho ainda falou sobre o fortalecimento do DAAE (Departamento Autônomo de Água e Esgotos) como autarquia de saneamento ambiental e a proposta de uma reforma administrativa na Prefeitura trazendo de volta a racionalidade na utilização dos recursos públicos, com transparência e o estímulo aos servidores públicos.
“Araraquara nos últimos oito anos foi governada por um grupo político que levou à cidade à essa situação de abandono. Hoje, esse grupo está dividido em várias candidaturas. Em vez de debaterem problemas que a cidade enfrenta e as soluções, preferem fazer ataques e divulgar inverdades. É possível trazer de volta tudo o que era bom e não continuou, fazer Araraquara funcionar. Queremos uma cidade sustentável, moderna, que respeite as pessoas e que seja reconectada com o futuro”, finalizou Edinho.

Direito de resposta
Edinho Silva foi o único candidato que teve o pedido de direito de resposta atendido. Edinho teve o direito de esclarecer que, ao contrário do que foi afirmado, não responde a nenhum inquérito. “Não sou réu em nenhum inquérito. A população de Araraquara me conhece, sabe que na minha gestão não houve nenhum escândalo. Saí com as mãos limpas da prefeitura”, respondeu.
Infelizmente, mentiras estão sendo ditas a respeito de Edinho neste período eleitoral. Os ataques se intensificaram, especialmente, após a divulgação da Pesquisa IBOPE que mostra que Edinho tem 36% das intenções de voto e 50% dos votos válidos. Se a eleição fosse hoje, Edinho Silva estaria eleito prefeito de Araraquara.

Prefeitura
Nesse momento o prédio da Vila Melhado encontra-se em processo de venda. O processo segue na fase final. Segundo fontes da Prefeitura, as questões apontadas pela Justiça que levaram a sua suspensão já estão sendo solucionadas. Os envelopes da licitação, contendo os nomes e propostas das empresas participantes, estão guardados no cofre da Prefeitura esperando a liberação judicial para serem abertos e o processo de venda finalizado. Enquanto isso, a construtora vencedora de licitação já trabalha na reforma do pavilhão do CEAR que irá abrigar as equipes da Vigilância.
A história do PS do Melhado é antiga, o funcionamento da unidade de saúde foi proibido pelo próprio Ministério da Saúde, com laudo técnico que aponta insalubridade do local.
Quando a Prefeitura decidiu construir a UPA Central, a opção era que fosse feita no prédio do Melhado, mas essa possibilidade foi descartada pelo laudo do Ministério da Saúde, na época sob comando do ministro da Saúde Alexandre Padilha, do Partido do Trabalhadores (PT). Com esse laudo em mãos, o prefeito Marcelo Barbieri ligou para o então deputado estadual Edinho Silva, do PT, e relatou a situação. Ciente da proibição da UPA no Melhado, Edinho tentou interceder, mas sem sucesso. Após essa conversa, de acordo com informações apuradas, em evento na Santa Casa, o próprio ministro Alexandre Padilha confirmou que a construção da UPA deveria ser realizada em outro local que não fosse no prédio do Melhado.

Últimos Vídeos

Loading...

Charge do Dia

Publicidade

Publicidade

Arquivos